Vexame na UPA em Peruíbe.Você é vítima de assédio moral? Não deixe mais essa conduta ficar na impunidade.

ASSÉDIO MORAL DÁ INDENIZAÇÃO MILIONÁRIA

Se o seu chefe te submete a situações vexatórias, exige missões impossíveis ou alfineta sua auto-estima com trabalhos inexpressivos, ou até mesmo passa por cima de alguma ordem que você deu a mando dele, você pode estar sendo vítima de assédio moral.

Assim como o assédio sexual, o assédio moral é a repetição de atitudes, por parte de quem está acima na hierarquia, que tornam insustentável a permanência do empregado.

Ainda sem regulamentação jurídica, pode ser caracterizado por condutas previstas no artigo 483 da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho).

“Tudo que foge às regras sociais ou às práticas definidas no contrato de trabalho pode se configurar como assédio moral”.

Um dos principais motivos do assédio é o fato de o empregador desejar o desligamento do funcionário, mas não querer demiti-lo, em função das despesas trabalhistas decorrentes. “Cria-se, então, uma situação insustentável em que o empregado é levado a pedir demissão”.

O empregador pode tomar atitudes que prejudicam psicologicamente, o funcionário. “É o caso do chefe que exige o cumprimento de metas inatingíveis ou, no extremo oposto, dá menos trabalho ao funcionário, afetando sua auto-estima”.

Há casos em que o chefe prejudica deliberadamente um funcionário de quem não gosta, negando, por exemplo, folgas em emendas de feriado quando outros empregados são dispensados. “Em linhas gerais, quando um funcionário é submetido a um tratamento pior ao oferecido aos outros, quando é posto de lado, pode estar sofrendo o assédio moral”.

• Vexame

“Certa vez um chefe obrigou o funcionário a subir em uma mesa e dançar na frente de todos os seus colegas de trabalho. O chefe tinha determinado metas de venda e disse que quem não conseguisse cumpri-las teria que fazer os outros rirem”.

Grande parte dos trabalhadores nem sabe que existe a possibilidade de processar seus chefes e empregadores em virtude de humilhações no trabalho. “Há também quem, por conta do desemprego, prefere submeter-se ao assédio moral a reclamar seus direitos na Justiça”. Isso você não pode permitir que seu chefe tenha um tratamento humilhante com a sua pessoa diante de seus colegas, ou até mesmo de pessoas estranhas, ou mesmo só vocês dois, grave e filme tudo todas as agressões quer sejam verbais ou físicas.

Os empregados que sofrem assédio moral se sentem desconfortáveis ou mesmo inseguros ao narrar as atitudes do superior hierárquico. “Mesmo diante de advogados, as pessoas têm vergonha de contar o que passam no trabalho. Elas também se sentem inseguras quanto aos fatos que julgam ser assédio”.

O que é o assédio moral?

É todo comportamento abusivo (gesto, palavra e atitude) que ameaça, por sua repetição, a integridade física ou psíquica de uma pessoa, degradando o ambiente de trabalho. São microagressões, pouco graves se tomadas isoladamente, mas que, por serem sistemáticas, tornam-se destrutivas.

O problema começa normalmente com críticas constantes do agressor ao trabalho de um funcionário, que é impedido de trabalhar ou, ao contrário, vê-se sobrecarregado de tarefas. Ao impedir a vítima de trabalhar adequadamente, o agressor pode mais facilmente criticá-la.

Em seguida, ele rompe as alianças que ela poderia ter e a isola, não lhe dirige mais a palavra, não a convida mais para as reuniões e, por fim, se ela tenta se defender, humilha-a, critica sua vida privada e faz pouco caso de suas opiniões. A essa altura, a saúde dessa pessoa já está fortemente alterada.

Esse problema já existe há muito tempo. Por que só agora está sendo divulgado?

Se fala sobre assédio moral hoje, é porque, até agora, não havia um outro termo para qualificar o problema. Trata-se de um fenômeno íntimo e que causa vergonha a suas vítimas. Os profissionais a quem se poderia recorrer (médicos, psicólogos, advogados) duvidavam dessas pessoas, que preferiam ficar caladas. O medo do desemprego também contribuía para o silêncio.

Contudo, a busca por respeito e dignidade, mesmo que nem sempre respeitada, está se tornando cada vez mais importante hoje em dia.

Além do assédio hierárquico (chefe contra subordinado) existe o assédio entre pares (colegas no mesmo nível da hierarquia). Qual a incidência desses casos e por que eles ocorrem?

Esse problema está mais associado à inveja e à rivalidade.

Os métodos de gerência atuais colocam as pessoas em competição, esperando, assim, estimulá-las. Com isso, o que se obtém são comportamentos desleais.

O que é importante frisar é que, independentemente da causa do assédio, uma vez iniciado, espalha-se rapidamente a todo o grupo, que dá as costas à vítima e fica do lado do mais forte.

Como defender-se?

-O importante é falar sobre o assunto e não ficar sozinho. O assédio é uma doença da solidão. A vítima é isolada pelo grupo e não pode se defender. A única solução é a solidariedade e a ação coletiva.

O que é humilhação?

Conceito: É um sentimento de ser ofendido/a, menosprezado/a, rebaixado/a, inferiorizado/a, submetido/a, vexado/a, constrangido/a e ultrajado/a pelo outro/a. É sentir-se um ninguém, sem valor, inútil.

Magoado/a, revoltado/a, perturbado/a, mortificado/a, traído/a, envergonhado/a, indignado/a e com raiva. A humilhação causa dor, tristeza e sofrimento.

E o que é assédio moral no trabalho?

É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego.

Caracteriza-se pela degradação deliberada das condições de trabalho em que prevalecem atitudes e condutas negativas dos chefes em relação a seus subordinados, constituindo uma experiência subjetiva que acarreta prejuízos práticos e emocionais para o trabalhador e a organização. A vítima escolhida é isolada do grupo sem explicações, passando a ser hostilizada, ridicularizada, inferiorizada, culpabilizada e desacreditada diante dos pares. Estes, por medo do desemprego e a vergonha de serem também humilhados associado ao estímulo constante à competitividade, rompem os laços afetivos com a vítima e, freqüentemente, reproduzem e reatualizam ações e atos do agressor no ambiente de trabalho, instaurando o ’pacto da tolerância e do silêncio’ no coletivo, enquanto a vitima vai gradativamente se desestabilizando e fragilizando, ’perdendo’ sua auto-estima.

Em resumo: um ato isolado de humilhação não é assédio moral. Este, pressupõe:

1. repetição sistemática

2. intencionalidade (forçar o outro a abrir mão do emprego)

3. direcionalidade (uma pessoa do grupo é escolhida como bode expiatório)

4. temporalidade (durante a jornada, por dias e meses)

5. degradação deliberada das condições de trabalho

Na UPA de Peruíbe não está sendo diferente o tratamento desumano e cruel com os funcionários, pelos chefes da empresa Plural, de maneira geral, houve um dia que o BOCA DE RUA foi chamado para ver o tanto de paciente que havia lá esperando, nem tão pacientes assim, para serem atendidos, estava dentro do local onde ficam todos a espera de serem atendidos, quando veio de dentro de uma sala uma pessoa gritando literalmente com um funcionário esbravejando e o colocando em situação vexatória diante de todos os presentes, tentei falar com a pessoa que foi agredida verbalmente, porém, a pessoa não quis se pronunciar por medo de que alguém a visse conversando com o BOCA DE RUA aí talvez seria pior para essa pessoa.

Quando foi no dia 14/6/2013 (sexta-feira) ligaram para o BOCA DE RUA dando conta que estava tendo uma baixaria lá na UPA que a chefona estava estressada, chegou até a jogar o celular dela no chão, tamanho ato de violência e pelo que ficamos sabendo que a recepção e os seguranças têm mais voz ativa em cima da equipe de enfermagem, sendo que a equipe é quem carrega a UPA nas costas, os seguranças e atendentes não têm que interferir nos serviços da enfermagem, tampouco desacatar uma ordem da algum deles.

Nesse mesmo dia a chefe já havia brigado com algumas pessoas da equipe de enfermagem, ela não teria liberado a ambulância para um paciente e meteu o dedo na cara da enfermeira dizendo a ela que ela não tem perfil para trabalhar na Plural, pois essa pessoa age pelo coração, que ela teria que agir pela razão ela não pode ter dó do paciente essa recomendação foi passada para outra funcionária que era excelente profissional e foi sumariamente demitida por ela não poder ter o tratamento que dispensava aos pacientes que era com dignidade e respeito, ela foi chamada a atenção dizendo que ela não poderia agir com o coração e sim com a razão.

Dia desses um segurança conduziu um paciente até o repouso como se ele já estivesse passado pelos médicos e pediu à enfermeira que ela cuidasse do paciente e prescrevesse uma medicação para ele, sem que houvesse uma prescrição médica, em contrapartida, quando o paciente está sendo medicado dentro da Sala do repouso esses mesmos seguranças mandam o paciente sair da sala e ir tomar a medicação lá fora, isso aconteceu com uma pessoa que o BOCA DE RUA conhece, tudo errado, muito mal administrado, pessimamente administrado.

Como sempre a equipe de enfermagem é sempre a última que fala, os funcionários são tratados, literalmente, no “bico da bota” a equipe de enfermagem tem que ter o ESTADO psíquico o mais tranquilo possível pois vai atender paciente de todos os tipos, se um deles, já assediado moralmente, como vêm fazendo que dizem que os chefões são os mandas-chuvas, pisam em cima de todos, que preparo terá um enfermeiro de atender bem ao paciente?

Médicos e Enfermeiros terão que ter os ânimos bem desarmados pois irão mexer com vidas e um erro pode ser fatal, um estresse, um profissional destes com o sistema nervoso abalado, pode ser irreversível, causar danos ao paciente de maneira trágica e sem a menor culpa a culpa é de quem os trata mal, como se não fossem seres humanos.

EDUCAÇÃO é a palavra, é a conduta básica que todos temos que ter independente de sermos chefes ou não, a pessoa sendo educada, ela será humana, tratará a todos com respeito e dignidade.

A pergunta que não quer calar: Se a empresa está na iminência de não continuar prestando serviços em Peruíbe, por que então, ela está contratando mais funcionários?

O BOCA DE RUA soube que houve a licitação e que sete empresas teriam participados da Licitação, mas quem “ganhou” foi a Plural.

O povo quer saber através do BOCA DE RUA quais os nomes dessas sete empresas que participaram da licitação??? Qual foi o critério de escolha?

Portanto quem tiver se sentindo ASSEDIADO MORALMENTE podem ir ao escritório do BOCA DE RUA, não será revelado a identidade da pessoa que está sendo maltratada pelos chefões, vão ao escritório do BOCA DE RUA que todas as providências cabíveis serão tomadas, pois o BOCA DE RUA DEFENDE OS INDEFESOS, DÁ VEZ E VOZ A QUEM NÃO TEM, A QUEM É HUMILHADO POR ESTAR NUMA POSIÇÃO INFERIOR AOS DEMAIS.

Mulher ganha indenização de R$ 22 mil por assédio moral, em Santos, SP .

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

26 respostas a Vexame na UPA em Peruíbe.Você é vítima de assédio moral? Não deixe mais essa conduta ficar na impunidade.

  1. Catia querberus disse:

    ola ……é lamentável que tenhamos saído de 4 anos de ostracismo para mergulharmos em outros longos de despotismo e desmandos , ao que me parece apenas trocamos de general ….as mulheres emancipadas e poderosas povoam apenas as musicas ..pois faz tempo que observamos passividade e submissão ..é uma pena …pois Peuribe tem muito que crescer e deveríamos ter uma condução melhor das coisas ….A UPA vem sendo realmente referencia em saúde ,pois nenhum posto de saúde funciona , e sabem porque …o comandante da cidade não sabe ..conduzir a saúde …não tem noção técnica acha ate que deveriam ser abertos outras unidades semelhantes ..ora meus queridos sem PREVENÇÃO não fazemos nada …os próprios funcionários estão de braços cruzados sem realizar o serviço a tem direito ….é lamentável ….assedio moral …isso começa NO GABINETE ….contaminar outros setores é so uma consequência ….tem como fazermos uma saúde de qualidade , educação com respeito ..basta ….que seja CUMPRIDA UMA PROMESSA DE CAMPANHA ..FORA GENERAL …..FORA GENERAL ….ONDE ESTÃO A TRANSPARENCIA E RETIDÃO DE ATOS ……AQUELA CARTA QUE CIRCULOU SEMANAS ANTES FAZEMOS O QUE COM ELA ……é por isso que tudo se desmancha ..ninguém lembra de nada e tudo tem justificativa ….estou no aguardo de melhorias …….

    • Belas palavras, excelente postagem, aquela carta que foi enviada a toda a população devemos fazer uso no banheiro, mas acho que nem para isso ela serve, tudo mentira, tudo balela, tudo falsidade, temos que acabar com tudo isso, saúde de qualidade é só deixar de contratar essas empresas que não tem compromisso algum com o povo e contratar profissionais que realmente tenha respeito pelo cidadão.

      • Catia querberus disse:

        então …muitos profissionais contratados pela empresa para trabalhar na UPA , tem perfil profissional e tem amor pela profissão ..o que esta acontecendo meus queridos ..é que para variar tem muito chefe e pouco índio ..e ainda estão reféns de um sistema vertical ,onde manda quem pode e obedece quem tem medo de perder o emprego …o problema não é a empresa ..pois acredito que qualquer uma seria a mesma coisa ,pois nesse pais QUASE tudo tem um preço …o que realmente tem que mudar é ADO ..ADO….ADO ..CADA UM NO SEU QUADRADO ….enfermeira tem que tocar o plantão …técnicos acolher as tarefas dadas e chefia ter entendimento técnico para se recolher ..qdo não sabe opinar ..ESSE É O MAIOR PROBLEMA DA UPA ….divisão correta de tarefas ….pois todos tem o seu valor ético e de cidadania ….para podermos sempre trabalhar em prol do paciente ..não em beneficio próprio …é isso !!!!

        • Catia concordo 1000% com você, excelente explanação, caso houvesse mesmo uma administração eficiente isso não estaria acontecendo, como pode um funcionário da equipe de enfermagem atender bem ao paciente se ele só leva bronca e não é reconhecido o trabalho dele? E o pior é que, além de não ter reconhecimento pela luta desses profissionais, ainda subestimam as ordens deles, os serviços que eles são qualificados para isso são desprezados e desqualificados.

          Sem contar que, há fortes indícios que esses poderosos chefões, supostamente, maltratam os pacientes.

          Ganham uma fortuna para prestar um serviço de péssima qualidade.

          Catia o BOCA DE RUA agradece a visita.

  2. Angélica Castro disse:

    O ASSEDIO MORAL NA UPA VEM DE TODO LADO.ESTIVE LÁ E OUVI PESSOAS RECLAMANDO.
    TODOS MANDAM,TODOS SE ACHAM NO DIREITO.
    ESSA PESSOA QUE CHAMAM DE PREFEITA DA UPA MANDA MAIS QUE A PREFEITA DA CIDADE,OU MELHOR QUE O PREFEITO.ELA É ARROGANTE,MAL HUMORADA,ACHA QUE PODE ATÉ MANDAR EM FUNCIONARIO PUBLICO,VAI SONHANDO.
    UM BANDO DE ASPONE(ASSESSORAS DE P—- NENHUMA)ME PERDOE O PALAVREADO,MAS É BEM ISSO QUE SAO.TEM MUITOS POR LÁ.
    JA SOUBE QUE TEM UMAS NA RECEPÇÃO QUE MANDAM NA ENFERMAGEM,SE ACHAM NO DIREITO ATE DE PASSAR POR CIMA DE ENFERMEIRAS QUE ESTUDAM E MUITO PARA PERDEREM SUA AUTONOMIA PERANTE ASSESSORAS.TEM MUITOS SE METENDO NA ENFERMAGEM.
    ME COMPADEÇO DOS COLEGAS QUE LÁ TRABALHAM.INFELIZMENTE PELO QUE SE COMENTA NA CIDADE ESSA PLURAL AINDA FICA.MESMO COM MUITOS INSATISFEITOS E SEM CORAGEM DE MANIFESTAR A INDIGNAÇÃO.
    NÓS QUE ESTAMOS TRABALHANDO NA PREFEITURA OUVIMOS SEMPRE ALGUMA RECLAMAÇÃO DA UPA,PORÉM O GENERAL DE GUERRA APOIA TOTALMENTE A EMPRESA. O POVO ANDA DECEPCIONADO,ACREDITAMOS QUE SERIA DIFERENTE,MAS CONTINUA TUDO DA MESMA FORMA.

    • Angélica, obrigada pela visita, vários pacientes estão reclamando que ouvem e veem esses chefões maltratando todos da equipe de enfermagem, o BOCA DE RUA todos os dias recebe ligações com denúncias dos maus tratos que existem nesse local, com pacientes e todos presenciam os maus tratos com os enfermeiros, precisamos tomar providências sérias para que esses chefões que não tem o mínimo de educação no trato com os funcionários e os pacientes serem severamente punidos por quem quer que seja, é óbvio que a prefeitura não vai fazer nada, visto que parece que ela é conivente, mas a justiça poderá fazer, vamos ingressar com uma representação no MP por maus tratos aos funcionários e pacientes e vamos forçar que a Justiça obrigue que esses chefões, no mínimo, tratem bem a todos sem distinção.

      Você Angélica é uma usuária do SUS e não merece ser maltratada como foi por um desses chefões, e muito menos por quem quer que seja. Se você vai à UPA com bastante frequência se você presenciar maus tratos com os enfermeiros ou com pacientes pode ligar para o BOCA DE RUA que ele tomará providências, nós os usuários do SUS não podemos ser maltratados por ninguém.

      A equipe de enfermagem terá que ser o mais bem tratada possível, esses dias uma pessoa da equipe de enfermagem foi tão destratada por um chefão que os pacientes ficaram com receio de serem atendidos por aquela pessoa que foi maltratada com medo de que a pessoa descarregasse em cima dele todos os maus tratos que recebeu, mas disse que foi ao contrário ele foi muitíssimo bem tratado pela pessoa que foi maltratada e até se ofereceu para ser testemunha da pessoa caso ela queira entrar com uma ação por ASSÉDIO MORAL pois o escracho foi na frente de todos ali.

      Isso não pode acontecer, pois não estamos mais vivendo a época do NAZISMO, ninguém pode ser maltratado em seu serviço, se for poderão denunciar sim e entrar com ação de ASSÉDIO MORAL.

      Assim diz a CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO ( CLT) no artigo 483, todos empregados estão amparados por esse artigo, veja:

      Art. 483 – O empregado poderá considerar rescindido o contrato e pleitear a devida indenização quando:

      a) forem exigidos serviços superiores às suas forças, defesos por lei, contrários aos bons costumes, ou alheios ao contrato;

      b) for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo;

      c) correr perigo manifesto de mal considerável;

      d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato;

      e) praticar o empregador ou seus prepostos, contra ele ou pessoas de sua família, ato lesivo da honra e boa fama;

      f) o empregador ou seus prepostos ofenderem-no fisicamente, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;

      g) o empregador reduzir o seu trabalho, sendo este por peça ou tarefa, de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários.

      § 1º – O empregado poderá suspender a prestação dos serviços ou rescindir o contrato, quando tiver de desempenhar obrigações legais, incompatíveis com a continuação do serviço.

      § 2º – No caso de morte do empregador constituído em empresa individual, é facultado ao empregado rescindir o contrato de trabalho.

      § 3º – Nas hipóteses das letras “d” e “g”, poderá o empregado pleitear a rescisão de seu contrato de trabalho e o pagamento das respectivas indenizações, permanecendo ou não no serviço até final decisão do processo. (Incluído pela Lei nº 4.825, de 5.11.1965)

      Angélica, vc como paciente desse local pode e deve exigir que sejas bem tratada e que todos os funcionários sejam tratados com respeito e dignidade, nós enquanto cidadãos, podemos exigir isso de qualquer empregador que estivermos fazendo uso de seus serviços pois um funcionário maltratado poderá maltratar os pacientes, não é o caso desses funcionários da UPA que eles, mesmo que estejam sendo tratados como “bois nos currais” eles ainda são bem educados com os pacientes, mas não podemos aproveitar da bondade das pessoas e fazer delas tapete nosso.

  3. Anonymous disse:

    Assédio Moral é também médicos sem receber.Receber “picado”.
    Exigem e cobram demais,não querem demora,não querem filas.
    Postos de saúde falidos,saúde preventiva sem atenção.Resultado=Upa lotado todos os dias,onde seria apenas pronto atendimento tem virado ambulatório.
    E mesmo assim,com toda essa demanda os médicos recebem da forma que eles(os chefões) querem.
    Um absurdo,uma tamanha falta de respeito.
    Obrigada pelo espaço.

    • Anonymous, o BOCA DE RUA é quem agradece a visita e a postagem isso contribui para que possamos exercer um serviço de qualidade cobrando das autoridades o que estiver de errado.

      Tudo que foge às regras da boa conduta e da dignidade do cidadão é ASSÉDIO MORAL.

      Por isso que o Secretário da Saúde e o presidente do Conselho Municipal de Saúde dizem que não há médicos que querem vir trabalhar em Peruíbe, por isso que não querem trabalhar nessa cidade pois trabalham e não recebem, ou o mais grave não tem condições mínimas de trabalho, sequer tem dipirona para ministrar aos pacientes, de que adianta ter o espaço físico (sujo) e excelentes médicos, se não tem condições mínimas de trabalhar, não tem esparadrapo que é o básico, álcool foi comprado na gestão da Milena a um custo de 10 reais, aproximadamente o litro, como pode isso?

      Quem sofre as consequências é a sociedade, a população, tudo recai nas costas do cidadão contribuinte.

  4. vania disse:

    lamentável essa história de assédio moral na upa, nao sou da cidade,mas tenho uma casinha para veraneio. Tenho uma grande amiga que tem uma filha que trabalha nessa upa. Essa moça nao tem horário certo de trabalho, vai prá lá á qualquer hora que sua chefe á chame, essa tal de prefeita da upa, como chamam, dizem que ela é uma demônia.
    A moça faz uma semana que nao vai trabalhar, tá depressiva em casa, sem conseguir se levantar da cama. e chora porque a chefe está ameaçando ela de mandá-la embora.
    Gente será que a Prefeita Ana nao manda nada!..acho que essa diretora da upa está querendo o lugar dela. Prefeita se cuida e cuida d seus eleitores, pois essa moça veio lá dos confins e quer mandar mais do que a senhora.

    • Vânia, se essa ditadura nazista não acabar na UPA teremos que tomar medidas cabíveis, ou ela trata aos funcionários e os pacientes com dignidade, respeito, humanidade e educação ou vai pra rua responder pelos atos criminais que ela está cometendo, pois ASSÉDIO MORAL é crime e é o que os funcionários estão sofrendo nas garras dessa pessoa e de mais chefões dessa empresa, que está ganhando bem até demais para maltratar as pessoas de modo geral.

      Já entrei com uma representação no MP para forçar a empresa a registrar os funcionários da equipe de enfermagem, todos estavam trabalhando sem registro, correndo o risco de serem furados com uma agulha contaminada e aí quem pagaria o estrago??? Eles registraram e em contrapartida me processaram, mas tudo bem pelo menos resolvi o caso do registro em carteira dos funcionários, é isso que importa, o resto é apenas consequências trágicas pelos atos que eles vêm como sendo errados.

      Eu só preciso de informações verdadeiras, não divulgo a fonte informante, sigilo total da identidade da pessoa denunciante, pode ficar tranquila.

      • Catia querberus disse:

        meus queridos ,assedio moral é muito grave mas a certeza de impunidade ainda dificulta .Na upa temos hoje uma tensão vexatória ,muitos são punidos por estarem certos e outros comemoram a prevalência do ¨eu estou mandando ¨.os médicos não recebem ,mas o que se tem noticia é que não houve o repasse da prefeitura ,e agora qual será a verdade ?e por falar neles onde estamos meus senhores e senhoras são médicos ou são terroristas ,fazem o que querem como querem falam o querem , e logico são todos muito bem tratados afinal so eles fazem =saúde ,não existe outro profissional capacitado , sim cada um com sua parcela de saber mas vamos combinar ..da poder ao homem e veras quem ele é ….assim caminha nossa sociedade hipócrita .tchau

  5. Coringa disse:

    Médicos sem receber?
    Se a empresa já é tida como a que vai continuar gerenciando a UPA 24 hs,os médicos estão sem receber direito?
    Só falta virar aquela baderna,sem medicos,sem atendimento.
    Mas dinheiro deve tá indo e muito em toda essa brincadeira.
    Porque será que teve funcionário(dizem ser de confiança)feliz e sorridente já comentando que a PLURAL continua?
    Já saiu a licitação?E é verdade mesmo que essa foi a única empresa a cumprir com as exigências da licitação?
    Tudo muito estranho.Os funcionários já foram chamados a rasgarem seus avisos?
    Bom seria se os médicos que se sentem lesados fizessem uma paralisação ,atendendo apenas emergências.Quero ver se não resolve.Quem sofre com isso é o povo que corre o risco de perder.

  6. I do believe all the concepts you have presented to your post. They are very convincing and can definitely work. Nonetheless, the posts are too quick for beginners. Could you please extend them a bit from subsequent time? Thanks for the post.

    TRADUÇÃO

    Eu acredito que todos os conceitos que você apresentou para o seu post. Eles são muito convincentes e pode funcionar definitivamente. No entanto, as mensagens são demasiado rápido para iniciantes. Você poderia por favor estendê-los um pouco a partir de momento posterior? Obrigado pelo post.

  7. Flor de Liz disse:

    E agora tem gente achando que é enfermeira lá na UPA.
    Como disse a amiga num comentário acima ADO ADO ADO cada um no seu quadrado.
    E também se diz assistente social.Será??
    Será que ela tem registro no CRESS?(Conselho Regional de Serviço Social)ou no CFESS?(Conselho Federal de Serviço Social),para se apresentar como tal?
    Ou melhor ela sabe o que significa isso?
    Só mesmo essa tal de Plural.E ainda vão seguir rumo a outros municípios.

    • Flor de Liz, não fico admirada se essa que está passando por ser assistente social sem ser, pois a esposa de um vereador também não tem as devidas qualificações para exercer a função de assistente social e, no entanto, prestou concurso “passou em quarto lugar” e pasme!!! Foi nomeada pela velha prefeita para assumir o cargo, aí entrei com uma intervenção, na época, e disse se a velha prefeita não revogasse a nomeação da senhora, esposa de um vereador, que eu ia entrar com uma representação no MP ela teve que engolir seco e revogou a nomeação da amiga esposa do amigo e vereador na época.

  8. vania disse:

    Gente!..absurdo!..Sabem aquela moça que mencionei em meu comentário anterior?
    O nome dela é …………….., ela era o o braço direito da tal de prefeita da UPA, agora a menina anda bem triste, a tal da chefe da UPA,disse que não interessa mais que ela continue trabalhando na tal de Plural na UPA, usou e abusou da mocinha e agora jogou ela fora. Coitada o que será da menina?

  9. Flor de Liz disse:

    as coisas mudam do dia pra noite.agora os poderosos da upa aparecem em festa de funcionarios e pacientes feitos na upa como bonzinhos cheios de sorrisos.e a enfermagem toda acredita na bondade. nao deixe se enganar com falsidade.

  10. É importante esclarecer que, ao contrário do que ocorre no assédio sexual, no assédio moral pouco importa a hierarquia, ou seja, ele pode ser praticado pelo superior hierárquico, que é o chamado “Mobbing vertical“, pode ser praticado pelos próprios colegas de um mesmo nível hierárquico, que é o chamado “mobbing horizontal” e ainda, o mais incomum, que é o chamado “mobbing ascendente” que, por sua vez, ocorre quando um grupo de subordinados insurgem-se contra o chefe em razão da forma de chefiar e de utilizar mudanças radicais no sistema de trabalho. As ordens de serviço não são cumpridas e há hostilidades ao chefe.

    • O ASSÉDIO MORAL, só tem vida longa se o assediado permitir, basta ir a um advogado e contar o caso para ele e veremos se ele não arranca uns bons trocos do assediador, para ele ficar esperto e tratar aos funcionários com respeito e educação essa Plural precisa mais dos funcionários do que eles dela, não sejam subservientes, procurem os seus direitos que vocês têm todos os direitos do mundo, vocês são essenciais à Saúde, ao passo que a Plural é descartável, não desempenhou bem o papel de gestora, a JUSTIÇA tira fora. Ela processou o BOCA DE RUA duas vezes, ótimo agora vou me defender à altura, colocar tudo em pratos limpos, ela processou-me, por que eu ingressei no MP pedindo para ela registrar aos funcionários que estavam há mais de um mês trabalhando em serviço insalubre e de alto risco, e sem registro em Carteira, foi por isso que ela registrou a equipe de enfermagem agora fica processando o BOCA. Pode processar, mas o BOCA resolveu um problema que estava sem solução aparente.

      Obrigada Ministério Público por estar agindo de maneira eficaz.

      Soube que essa Plural odeia o BOCA DE RUA chega a ameaçar as pessoas que prestam serviços lá dizendo que se souber que um deles vão ao escritório do BOCA ou então conversa com a dona do BOCA que receberão uma advertência daquelas, então agora essa Plural está acima da LEI? Ela, além de assediar aos funcionários também quer impedir o direito de ir e vir, a liberdade de locomoção das pessoas? Nada mudou do que era a Milena e agora é a ANA, peraí, mudou sim o nome da governante, da piloto da locomotiva, só que essa locomotiva está desgovernada, qualquer hora ela sofrerá um descarrilamento.

      Mudou de Milena para ANA só que os métodos são os mesmo, mudou sim de GB, para PHS, mas os métodos são os mesmos.

  11. Os empregados que sofrem assédio moral se sentem desconfortáveis ou mesmo inseguros ao narrar as atitudes do superior hierárquico. “Mesmo diante de advogados, as pessoas têm vergonha de contar o que passam no trabalho. Elas também se sentem inseguras quanto aos fatos que julgam ser assédio”.

    • É por isso que eles deitam e rolam em cima da cabeça dos funcionários, eles têm que aprender que os funcionários também são gente como eles, não são papel velho que se amassa e joga no lixo, existe justiça para resolver de maneira eficaz para as vítimas, todos os funcionários são vítimas nas mãos de patrões com espírito TIRANO. É preciso por um fim nisso, esse tratamento é coisa do passado, já ficou lá atrás, nos anais da nossa triste história, já existe a Lei ÁUREA que libertou a todos do regime de escravidão, os feitores não existem mais, essa figura DITADORA já se extinguiu, assim espero!

  12. Jociara Freitas disse:

    Essa empresa chegou dia desses nunca se viu falar nela e agora chega e leva
    Os responsaveis nao tem respeito com ninguem so se preocupa com o deles
    Gritam com funcionario no meio de corredor
    Pessoal que nao entende de nada desrespeita equipe que é da cidade que trabalha a anos
    Só ficam dizendo que tem muitas indicações pra entrar,indicação de vereadores
    Entao que deixem os puxa saco deles tocarem o plantao tomarem conta de tudo
    Queria ver empresa de nome conhecida
    Obrigado pela oportunidade
    Esta demorando para as fiscalizações chegarem
    E a tal de CEI?
    Vereadores comprados ou vendidos?

    • Jociara, o BOCA DE RUA agradece a visita, referente a CEI da Saúde, estou tendo muita dificuldade de fazer valer a Lei da Transparência, em virtude que o presidente da CEI, insiste em não deixar que eu entre para participar das reuniões tampouco me fornecer cópias de todos os documentos que compõe a CEI já fiz vários ofícios e agora parece que, depois de muitas tentativas, quase em vão, ele permitiu que eu vá no dia 12 de julho às 8h e 30 min verificar todos os oito volumes da CEI, foi difícil e penoso, o caminho que tive que percorrer, quiseram ganhar na canseira, mas eu venci e agora vou ver todos os documentos por que essa CEI não poderá acabar em PIZZA como as anteriores acabaram. Desde o dia 9 de Abril que estou na luta para fazer com eles cumpram a Lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>