Será que é verdade que a empresa que administra a UPA de Peruíbe, está indo embora???

Acabaram de ligar aqui para o escritório do BOCA DE RUA dando a notícia de que a Empresa que administra a UPA de Peruíbe, supostamente, estaria indo embora, entre hoje à tarde e amanhã cedo.

SERÁ MENTIRA, OU SERÁ VERDADE???

Há fortes rumores que o mais novo PUPILO do governo e braço direito e esquerdo desse mesmo governo, segundo obtivemos de informação, ele disse que vai reunir a imprensa, e essa imprensa, é lógico, que o BOCA DE RUA não está inserido, mas já estamos, em primeiríssima mão, veiculando a notícia, ainda que não nos considerem como IMPRENSA LIVRE que somos, ainda assim temos o dever de informar o que rola nos bastidores dos podres poderes.

Segundo ficamos sabendo esse tal PUPILO do governo irá noticiar hoje à tarde, no mais tardar amanhã cedo que, supostamente, a PLURAL estaria indo embora de vez e o governo, supostamente, para sair por cima igual a velha prefeita tentou sair quando o, suposto, golpe da OSEP ela foi à imprensa e disse que não tinha nada a ver com o eventual golpe que a OSEP aplicou nos funcionários da enfermagem do PS.

Esse atual governo estaria adotando, mais uma vez, os mesmos métodos da velha prefeita, ao tentar sair por cima, para, eventualmente, dar a impressão que não teve culpa de nada???

Isso somente o Tribunal de Contas e os Ministérios Públicos, Federal e Estadual, poderão responder com toda certeza para nós o povo sofrido de Perubacity.

AGUARDEM MAIS NOTÍCIAS QUENTES SAÍDAS DO FORNO.

O VEREADOR, Dr RUBENS, INFORMA:

URGENTÍSSIMO!!!CONVIDO A TODOS.

Em face aos últimos acontecimentos em nossa cidade, na relação da empresa Plural com a saúde, tanto na área de relações humanas, financeira, médica ou técnica, acabo de solicitar uma reunião em caráter de URGÊNCIA para amanhã (19/7) as 18:00 horas na Câmara Municipal em nome da Comissão Especial de Estudos da Gestão da Saúde do Município, da qual faço parte como Presidente.
Estou convidando para esta reunião TODOS os vereadores, Representantes do poder Executivo e Representantes da Fundação Plural, para que possamos discutir assuntos relativos a administração da Unidade de Pronto Atendimento -UPA do nosso município, assim como situações que vem ocorrendo nas ultimas semanas.

PLAGIANDO SILVIO LUIZ : OLHO NO LANCE!

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

17 respostas a Será que é verdade que a empresa que administra a UPA de Peruíbe, está indo embora???

  1. sol disse:

    BOA NOITE, INDO EMBORA ESSA EMPRESA, SERA QUE VÃO CHAMAR OS QUE PASSARAM NO CONCURSO PUBLICO…………..E COMO ANDA O PROCESSO SOBRE O CONCURSO..

    • Sol querida, tvz seja o caso de você prestar o processo SELETIVO, desculpe, errei! O PROCESSO NEPOTISMO, como já houve outros em tempos atrás, e não faz muito tempo assim.

      Caso tivéssemos um MP que fosse atuante, não estaria do jeito que está Peruíbe, o B0CA DE RUA entrou no MP com uma representação apenas para NÃO nomear os indicados pelos vereadores, secretários e diretores, coloquei a lista de todos os nomes de quem eu conhecia, parece que foi a mesma coisa que pedir para serem nomeados, quase todos que constam da lista dos nomes dos indicados já estão trabalhando, já foram nomeados. Será que o MP entendeu errado? Vou reitrar o pedido.

  2. sol disse:

    ALGUEM SABE PQ NÃO ESTÃO CHAMANDO MAIS NINGUEM DO CONCURSO NA
    AREA DA SAUDE.

    • O BOCA DE RUA acabou de vir de uma reunião o qual a Plural disse que vai fazer outro processo seletivo, de que adiantam esses processos seletivos e concursos se a maioria dos que estão trabalhando é por indicação de algum vereador? Eles querem negar as evidências dos fatos.

      Espere que vem outro processo NEPOTISMO, ou melhor, SELETIVO.

  3. Sílvio Luiz disse:

    Parabéns ao doutor Rubens se não fosse ele a imprensa não teria tido acesso a reunião hoje na câmara…

  4. Junior disse:

    Sol, se você esta bem classificada no concurso ou conhece alguém que esteja, o melhor caminho é procurar um advogado e entrar com um “mandado de segurança” . Essa terceirização não poderia estar acontecendo já que existe um concurso vigente e mesmo que você esteja forra da quantidade de vagas prevista, quando a necessidade de funcionários, os aprovados (mesmo fora das vagas abertas) devem ser convocados.
    Você pode entrar com “mandado de segurança” em conjunto com outras pessoas, assim dividem o advogado.
    No site http://www.Jusbrasil.com.br , você pode achar mais informações.
    Boa Sorte!

    • Junior, o pior disso tudo que temos um concurso em aberto e dois processos seletivos, também em aberto, e como senão bastasse agora vão fazer outro processo seletivo que agora mudou de nome de SELETIVO PARA NEPOTISMO, processo NEPOTISMO. VERGONHA!!!!

      E o mais doloroso ainda disseram que vão demitir mais funcionários e médicos, haverá uma redução no quadro de funcionários.

  5. Pietro disse:

    Vai embora e depois volta com outro nome pronta para um novo golpe.
    A festa com o dinheiro publico nao pode parar.

    • Pietro, são todas as mesmas desde a primeira, o que teriam que fazer parar com essa farra de contratações dessas OSs, que só servem para maltratar os funcionários e os pacientes. Em Dezembro de 2012, mais precisamente no dia 20 de dezembro de 2012, veiculou no BOLETIM OFICIAL DO MUNICÍPIO (BOM) isso aqui ó:

      Ano XV • n° 512 • 20 de Dezembro de 2012 Órgão Oficial do Município de Peruíbe 7
      Ofício n.º 015/2012 Exma. Prefeita Municipal de Peruíbe
      Sra. Milena Bargieri
      Ref.: DELIBERAÇÃO 01/2012

      O Conselho Municipal de Saúde do Município de Peruíbe, de acordo com suas atribuições estabelecidas através da Lei Municipal Nº 2.342, de 10 de outubro de 2002, comunica que, em Reunião Ordinária, realizada no dia 13 de dezembro de 2012, decidiu que o Município de Peruíbe seja proibido de renovar ou prorrogar os contratos já celebrados com Organizações Sociais (OSs) para a gestão de unidades de saúde e que seja proibido de celebrar novos contratos sem anuência deste Conselho.

      Foram os seguintes motivos que embasaram esta decisão:

      A partir dos contratos celebrados com as Organizações Sociais para a gerência do Pronto Socorro, Maternidade, AME e UPA – 24h, a administração municipal tornou vulnerável o princípio da Universalidade, da Integralidade e da Igualdade, que estão na base do Sistema Único de Saúde (SUS).

      O município de Peruíbe “comprou” um pacote de serviços por preço determinado, sem levar em conta os graus de complexidade dos serviços efetivamente prestados e, ainda, sem a participação, análise e aprovação prévia do Conselho Municipal de Saúde.

      Apesar deste Conselho de Saúde dever, necessariamente, participar das decisões sobre as políticas públicas de saúde no âmbito do Município, não sendo órgão meramente consultivo, a decisão da Prefeita Municipal contraria a Resolução nº 223/1997 do MS.

      Este Conselho entende ainda que, a pretexto de buscar maior eficiência na prestação de serviços de saúde, os contratos constituem, em verdade, burla ao princípio da complementariedade da atuação da iniciativa privada no SUS.

      Por este princípio é permitida a participação de entidades privadas sem fins lucrativos no SUS, de forma complementar, com a finalidade de suprimir a insuficiência da capacidade de prestação de serviço de saúde.

      Não sendo possível, portanto, a transferência da gestão de todos os equipamentos públicos de prestação de serviços de saúde do Município.

      Segundo observado por este Conselho, se o Município possui os equipamentos públicos, assim entendidos como toda a estrutura material para a prestação dos serviços de saúde, se possui um quadro próprio de pessoal, em tese devidamente qualificado, e dispõe de vultosos recursos financeiros, fica claramente demonstrado que pode prestar diretamente os serviços de saúde que colocou sob a administração de Organizações Sociais.

      Este Conselho considera que o Município de Peruíbe optou por transferir a gerência da sua capacidade instalada para entidades de direito privado que em nada vão agregar aos serviços que hoje podem ser prestados pelo Município, numa clara demonstração de que, embora possa, parece não querer desempenhar o ônus constitucional.

      Segundo determinação constitucional e legal, o Município tem o dever de prestar diretamente serviços de saúde gratuitamente à população, tendo em vista a natureza básica e essencial da atividade.

      Além disso, conforme extraído dos contratos de gestão celebrados, os serviços são pré-pagos, em parcelas mensais, independentemente da sua efetiva prestação.

      Ou seja, o repasse mensal feito às OSs é fixo, mesmo que as entidades não cumpram as metas propostas, sem qualquer mecanismo de controle dos gastos e do empregos dos recursos públicos pelas organizações, em afronta ao que prevê a Constituição.

      Quanto aos recursos humanos, apesar de o Município de Peruíbe dispor de quadro próprio de profissionais da saúde, selecionados por concurso público e outros que aguardam, inclusive, nomeação, os contratos preveem a possibilidade das Organizações Sociais contratarem empregados de forma direta, por meio de contrato regido pelas regras celetistas, portanto, sem concurso público.

      Existe ainda o risco de que, ao manter os serviços da forma como estão contratados, haverá uma inevitável “seleção” dos pacientes, deixando sem atendimento aqueles “mais onerosos” para a Organização Social.

      Prevendo uma possível situação, com necessidade de ações e serviços em quantitativo maior do que a “média” contratada ou cujo tratamento demande medicamentos de alto custo. Essa situação representaria maior ônus à OS, que possivelmente não poderá assumir, sob pena de não conseguir, com os valores pactuados, cumprir as metas assumidas no contrato de gestão.

      Desta forma, O Conselho Municipal de Saúde, do Município de Peruíbe decidiu que o Executivo Municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde, deve reassumir as ações e serviços de saúde do Município à medida que expirar o prazo de validade dos contratos de gestão vigentes, não sendo permitidos a prorrogação ou aditivo aos mesmos.

      Foi deliberado por este Conselho que a presente decisão deve ser publicada no Boletim Oficial do Município Nº 511 a ser publicado no próximo dia 20 de dezembro de 2012.

      Atenciosamente,

      Américo Pereira
      Presidente do CMS de Peruíbe

      Veja você, Pietro, e causa-me espanto que quem assina é o Presidente do Conselho Municipal de Saúde e esse mesmo presidente aceitou que nessa última reunião ordinária do CMS, a qual não constava da Pauta VOTAÇÃO DAS CONTAS DA SAÚDE PÚBLICA desse semestre e esse mesmo presidente permitiu que sentassem à mesa e até votassem para aprovarem as contas da Saúde, dois senhores que são cargos de confiança da prefeita e do Secretário da Saúde, isso foi permitido pois não havia quórum para votar tão importante assunto, ou seja, contas da Saúde, esses senhores ETEVALDO E HEITOR, votaram e aprovaram por 8 X 3 as contas de quem está sendo investigada na Câmara, no mínimo é estranho tudo isso.

  6. Mensagem para o Junior disse:

    Olá Junior, vi que respondeu sobre o mandado de segurança. Lá vc diz pra ela entrar com outros para dividir despesas com advogado. Gostaria de saber se é obrigatório entrar com mandado com mais pessoas, ou se uma só pode entrar. Ou você Claudete se puder ajudar e responder também, agradeço desde já. Agradeço por esse site de muita ajuda ao povo peruibense e que é mais transparente que a prefeitura que deveria dar exemplo.

    • Mensageiro, o MANDADO DE SEGURANÇA, tanto pode ser impetrado por apenas uma pessoa, como tendo caráter de AÇÃO COLETIVA, por mais que uma e o número é ilimitado, qualquer cidadão poderá impetrar MANDADO DE SEGURANÇA para as autoridades competentes ou incompetentes, como queira analisar o perfil dos nossos “políticos” que estão mais qualificados no segundo adjetivo.

      É uma pena que apenas as pessoas de bem e do bem entendem o objetivo do BOCA DE RUA existir, os corruptos abominam, fazem atentados para matar, pagam pessoas para me linchar, e determinados vereadores que querem continuar agindo de maneira errada e escondendo as sujeiras embaixo do tapete, processam o BOCA e pedem a condenação com ações de indenizações milionárias na Justiça, mas quem não deve não teme, tenho certeza que isso será revertido assim como foi a do Toninho do Frango, quando eu mostrar ao GAECO e aos Ministérios Públicos Federal e Estadual, e à Seccional de Itanhaem, as gravações que tenho de Tráfico de Influências praticados por alguns políticos de Peruíbe, aí eu quero ver, só estou segurando um pouco para obter mais provas, mas asseguro que as que eu tenho já são suficientes para colocar esses políticos no chinelo e veja bem não são ameaças, tampouco INJÚRIA como foi dito, são crimes que estão cometendo de maneira escandalosa e abjeta, escancarado.

  7. louis vuitton online outlet reviews Será que é verdade que a empresa que administra a UPA de Peruíbe, está indo embora??? |

  8. Estarei no aguardo de mais notícias, obrigada!!!

  9. Zé, lido e entendido! Obrigada pela informação.

  10. José, obrigada pelo elogio ao Requerimento feito à prefeitura, as recomendações estão e estarão sendo seguidas à risca, pode ter certeza que farei outros.

  11. Sem dúvida haverá nos próximos envios. Obrigada pelas dicas, são excelentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>