Andamento da Comissão Especial de Investigação (CEI) da Saúde Pública de Peruíbe.

VÍDEO DE ABERTURA.

Por incrível que pareça, depois de vários ofícios enviados ao Presidente da Câmara e ao Presidente da CEI, foi concedido o dia 12 de Julho de 2013, portanto amanhã fará um mês que o BOCA DE RUA e a MONGUE puderam ter acesso aos oito volumes, ou seja, 3443 páginas do Processo de Investigação das empresas que por aqui passaram e ainda existe uma delas que é a Plural, para administrar, de maneira precária a Saúde Pública, diga-se de passagem que são empresas do setor privado que estão sendo contratadas para trabalhar no setor público, queiram acompanhar as gravações que foram feitas no dia da vista ao processo e algumas fotos que tiramos de suposta fraude em documentos, veja:

DOCUMENTO ORIGINAL PROTOCOLADO PELO PLÍNIO.


O MESMO DOCUMENTO SUPOSTAMENTE ADULTERADO.




O mais curioso é que após 11 reuniões, ou seja, no dia 17 de Junho de 2013, portanto tiveram o mês de Abril inteiro, o mês de Maio, também inteiro e o mês de Junho até o dia dezessete para chegarem a brilhante conclusão:

“SÓ CEI QUE NADA CEI.”

Lavraram a 11ª ATA com o seguinte pedido:

…..”Em seguida a CEI decidiu pela contratação de uma assessoria externa, para auditar os processos e contratos firmados pela Prefeitura e as O.Ss, para gestão da Saúde. Determinaram, também, que fosse confeccionado o ofício, solicitando a contratação de Assessoria Externa ao Presidente da Casa.”

E pensar que temos um Professor (Loro) e uma Advogada (Laila), que são componentes dessa CEI, será mesmo que eles estão tendo dificuldades em analisar toda a documentação? Passaram setenta e seis dias, ou seja, 11 segundas-feiras para eles analisarem a farta documentação e não conseguiram resultado satisfatório algum?

O Plínio, em algumas horas, já detectou várias irregularidades e olhando a grosso modo, de ” En passant” (de passagem) rapidamente, conseguiu visualizar inúmeros documentos supostamente irregulares, como esse documento ilegível que foi efetuada quantia vultosa em pagamento para esse Médico que se chama Dr. Ademilton José Rosa e Silva, veja só a ilegibilidade do documento que serviu de parâmetro para efetuar pagamentos a ele.

Esse médico ingressou com uma Ação Trabalhista contra a prefeitura alegando ter cinquenta e três mil reais para receber, com base nesse documento totalmente ilegível.

Vale ressaltar que das páginas 2676 a 3088, são só contratos de Médicos que a OSEP recebia da prefeitura e hoje eles alegam ter para receber do município, que foi o Contratante da OSEP, a “ínfima” quantia de R$ 1.577.366,00 (um milhão, quinhentos e setenta e sete mil, trezentos e sessenta e seis reais) que nós cidadãos de Peruíbe devemos aos médicos, é com o dinheiro do meu, do seu , dos nossos impostos que são pagos esses erros crassos dessas prefeitas que entram apenas para brincar de prefeitinha.

Fica a pergunta:

O que esse médico fez para ter jus ao valor pleiteado, se o documento apresentado está totalmente ilegível?

Dr. BRUNO C. PEREIRA O MÉDICO BIÔNICO, O MÉDICO ROBOTIZADO.

O VÍDEO QUE ESCLARECE OS PLANTÕES DO MÉDICO ROBÔ.

Digo isso, por que esse médico trabalhou mais de 200 plantões ininterruptos de 24 horas, supostamente, ganhando R$ 34.000,00 (trinta e quatro mil reais) por mês, o que seria uma boa pedida o Presidente da CEI convocar o Dr. Bruno C. Pereira para as devidas explicações, o porquê ele fez tantos plantões sem ao menos descansar, se ele ainda estiver vivo, ou lúcido, por que ninguém, em sã consciência, trabalha dessa maneira, sem ficar com sequelas, ele deverá ser convocado a depor nessa CEI da Saúde.

PAGAMENTO EM DUPLICIDADE PARA A OSEP.

As falácias da Velha Prefeita.

Só erra quem faz, tudo bem senhora ex prefeita, só que tem um porém errar com vidas é arriscado, perigoso e irreversível, como aconteceram com inúmeras vidas que foram ceifadas por conta desse seu pensamento, no mínimo, inconsequente e desrespeitoso. Esse vídeo que está sendo exibido abaixo, ela diz que os cheques estão nominal à OSEP, o que deixa claro, nítido e cristalino o pagamento em duplicidade à mesma Empresa, isso ela terá que responder judicialmente.

VEJA O VÍDEO DA VELHA PREFEITA PAGANDO A OSEP EM DUPLICIDADE:

Veja só o estrago que faz uma pessoa inexperiente e incompetente ao administrar uma cidade, sem ao menos saber o que está fazendo, veja que ela diz que seriam 24.600 (vinte e quatro milhões e seiscentos mil reais) ao ano isso dá um montante de R$ 2.050.000,00 (dois milhões e cinquenta mil reais ao mês) repassados para a OSEP.

Se ela gastava 32 milhões com a saúde de maneira geral, ao ano como ela mesma afirma, e pagaria vinte e quatro milhões e seiscentos mil reais somente à OSEP, então sobraram apenas 7400 (sete milhões e quatrocentos mil reais) para serem aplicados na Saúde de maneira geral, pois o restante seriam aplicados na empresa privada mais de 75% do orçamento anual que vem do Governo Federal para serem aplicados no Sistema Único de Saúde (SUS), seriam injetados, de maneira irresponsável, em uma empresa que ela mesma afirma não conhecer a referida, pois quando se contrata uma pessoa quer seja Jurídica ou física tem o dever de solicitar os Antecedentes Criminais, todas as Certidões Criminais de todos os órgãos, ela alega também, que a prefeitura não é órgão investigativo, concordo em parte com ela, pois nesse aspecto, a prefeitura teria o dever de investigar sim através de seus advogados e procurados efetivos, a vida pregressa dessa e de outras empresas que prestaram serviços mal e parcamente à Saúde Pública, a exemplo da MRF, INSTITUTO CARVALHO, OSEP, ABC, (gestão anterior) e PLURAL, gestão atual. Com certeza ela não está falando da saúde de Peruíbe, de qual cidade ela está falando?

Se essa CEI acabar em PIZZA, pode ter certeza que o resultado será FRAUDULENTO, como as anteriores, que vamos solicitar a reabertura de todas elas.

Em breve postaremos mais do andamento da CEI da Saúde, aguarde!!!

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>