Mercadão em Peruíbe, não teria o Pólo gerador de tráfego? Como pode?

Quando será a inauguração do Mercadão? Será que pode haver inauguração sem, supostamente,estar devidamente correto?

MERCADAO 1463010_1428134280747995_199452181_n

Para que haja inauguração segura, é necessário que já esteja com toda documentação em dia, mas será que o Corpo de Bombeiro vai expedir o AUTO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS (AVCB)? Esse Laudo só é emitido quando a obra está totalmente regular projeto e físico, tudo terá que estar dentro dos conformes e parece que essa Obra supostamente, começou de maneira nada convencional, senão vejamos o porquê de toda essa cobrança, foi assim com a UPA que o BOCA DE RUA cobrou e de nada adiantou, agora o governo Federal não repassa as verbas de direito para a UPA por estar totalmente irregular.

AUTO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS (AVCB)

AVCB

Não é o caso do Mercadão, tendo em vista ser do setor privado, mas se não tiver com toda documentação em dia nenhuma companhia de seguro se arrisca a fazer seguro de um imóvel sem as devidas seguranças.

banner+avcb

Novamente eu vou levantar esse super problema dessa obra, que certamente não haverá o ATESTADO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS (AVCB) pois ela está, supostamente, irregular, não deveria ter aprovado esse projeto, senão vejamos:

Um profissional em Engenharia Civil, altamente qualificado, apontou um erro inconcebível e inaceitável, pois se trata da inexistência, segundo ele disse, do POLO GERADOR DE TRÁFEGO, esse pólo gerador de tráfego é exigência da Lei da Construção civil em uma construção desse porte e na área central da cidade, ele foi construído ao longo de todo o terreno, sem que haja um estacionamento de acordo a suprir a demanda que a construção requer, tampouco existe o local para carga e descarga de mercadoria, aonde os caminhões vão estacionar para efetuar a descarga das mercadorias que chegarem? O prédio foi construído em toda extensão do terreno, ocupando todos os espaços.

Uma pessoa leiga em construção civil jamais veria esse erro, tanto é verdade que o BOCA DE RUA ao fotografar a construção, logo no início dela, percebeu que ela estava sendo erguida em toda a extensão do Terreno, mas jamais imaginou que teria que deixar área para que houvesse o fluxo de veículos, como estacionamento para os demais consumidores e local de descarga de mercadorias.

DA CONSTRUÇÃO DO MERCADÃO

ATACADAO-SEM-PLACA-CAM02495

Caso seja emitido o AVCB o MP terá que saber disso, se não tem o Pólo Gerador de Tráfego, não poderiam ter expedido o alvará de Construção, tampouco poderá expedir o Certificado de Habitabilidade (HABITE-SE) e muito menos o AVCB que é o que atesta que o imóvel estará apto para receber grande fluxo de pessoas. Tá vendo só o que dá o Secretário de Obras ser o mesmo dono do projeto???

PROTOCOLO3

O ENGENHEIRO RESPONSÁVEL POR ESSA CONSTRUÇÃO É O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO DEPARTAMENTO DE OBRAS DA PREFEITURA DE PERUÍBE.

O proprietário da obra, poderia ter a orientação do Engenheiro responsável de construir no primeiro piso e não no piso térreo, deixando toda a área do térreo como estacionamento e carga e descarga com rampa de acesso e escada se fosse o caso, mas isso seria uma construção mais cara, igual é o Extra do Centro. Se não tiver POLO GERADOR DE TRÁFEGO não pode aprovar nada. Foi essa a orientação que recebi do profissional da área e aí cadê os engenheiros dessa cidade que não vê isso? Com a palavra o André De Paula, o Alexsandro Alves Betarelli.

Ah! E tem mais podem criar blogs para me atacar, me atingir, que enquanto estiverem fora da Lei, agindo na contramão da Lei terá sempre o BOCA DE RUA falando e mostrando as irregularidades, cumpram as Leis, senhores, minha senhora!!!

O CERTO SERIA A CONSTRUÇÃO DESSA MANEIRA.

MERCADAO1

Eu já publiquei isso aqui ó:

SERVIDOR PÚBLICO. EXERCÍCIO CONCOMITANTE DE ATIVIDADE DE ENGENHEIRO, ARQUITETO OU AGRÔNOMO. CONFLITO DE INTERESSES. VEDAÇÕES. PRINCÍPIO DA MORALIDADE ADMINISTRATIVA. LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS. CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL.

Aprovações de projetos, nos órgãos públicos municipais, devem ter a participação efetiva de profissional legalmente habilitado, registrado no Sistema CONFEA/CREA, sendo vedado ao profissional, no exercício de tais atividades, analisar e aprovar projetos ou fiscalizar obras de sua autoria, com fulcro o Ato Normativo CREA-SP nº 4/2010.

Mas parece que eles fazem questão de andar na contramão da Lei. Veja o link: http://bocaderua.com.br/?p=18347

Está caracterizado de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA eu questionei o vereador André de Paula que além de ser vereador é engenheiro, ele respondeu que é IMORAL, tá, mais e daí, quem, hoje em dia, que se liga nesse lance de MORAL ou IMORAL? O que visam é, apenas e tão somente, lucros, quanto mais, melhor.

HÁ INDÍCIOS QUE NÃO HOUVE FISCALIZAÇÃO NESSA OBRA.

Como o Secretário Municipal do Departamento de Obras da Prefeitura vai fiscalizar as obras que são dele mesmo? Haja vista, a prova está visível que o mercadão estava sem a placa do engenheiro responsável até o BOCA DE RUA receber denúncias e cobrar do proprietário da obra e os funcionários todos trabalhando sem o EPI mas nesse caso supostamente é feito vistas grossas pois o engenheiro responsável pela obra é o mesmo diretor do departamento de obras da prefeitura.

Será que a Lei abre exceção para os geradores de mais de 200 empregos e faz vistas grossas??? Tenho certeza que não é esse o caso.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

34shrid

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>