Fiéis são impedidos de participar de missa.Culpado, administração Ana Preto.

Câmera de monitoramento flagra moradora de rua que invadiu missa e agrediu fiéis em Peruíbe.

IMPEACHMENT
OPERACAO

O que precisa acontecer mais, para que essa prefeita e todos os seus ASPONES sejam colocados para fora da prefeitura, não dá mais para aguentar, cansamos de ser reféns de uma má administração, péssima administração.

A IGREJA DA MATRIZ FOI INVADIDA POR UMA MORADORA DE RUA.

IGREJA DE PERUIBE

Como se não bastasse tudo de ruim e errado que ela tem feito hoje foi a gota que faltava para transbordar o copo, veja você que os fiéis não poderão mais frequentar a igreja em paz pois estão correndo sério risco de morrer, serem agredidos pelos moradores de rua que não se tem um serviço voltado para esse povo que vive à margem da sociedade.

AS PEDRAS DA FONTE, UM PERIGO ANUNCIADO.

PEDRAS DA FONTE

A INVASÃO DA MORADORA DE RUA DENTRO DA IGREJA CATÓLICA, NA PRAÇA DA MATRIZ.

Domingo, 03 de Agosto de 2014 – 14h30 Centro da Cidade

Moradora de rua invade missa e agride fiéis em Peruíbe

Gabriela Lousada

Uma moradora de rua, possivelmente sob efeito de drogas, invadiu uma igreja e agrediu dois fiéis que assistiam à missa na manhã deste domingo na Paróquia São João Batista, em Peruíbe.

De acordo com Vitor Pimentel, de 22 anos, que é colaborador na igreja e estava no culto, a mulher aparentava ter 50 anos e estava descontrolada no momento em que invadiu o local e agrediu dois idosos. “Ela entrou na igreja xingando todo mundo, por volta das 8h30. Ela bateu em um senhor e uma senhora. O tapa que ela deu na senhora ecoou pela igreja”, afirma.

A paróquia fica localizada na região Central da Cidade, em frente a Praça Monsenhor Lino dos Passos. Ainda segundo Pimentel, na praça em questão é comum haver a presença de moradores de rua e usuários de drogas. “Essa praça é a principal da cidade e acabou virando uma cracolândia a céu aberto. O dia inteiro usam drogas no local. De noite, o número de moradores de rua e usuários de droga aumenta”, afirma.

Missa interrompida.

Em função da confusão, a missa foi interrompida por cerca de 20 minutos. De acordo com o padre Marco Antônio Rossi, ele precisou acalmar os paroquianos que estavam no local. “Tive que fazer o povo se acalmar. Principalmente depois da segunda agressão, as pessoas queriam fazer justiça com as próprias mãos. Tranquilizei (os fiéis) e disse que não poderíamos agir dessa forma. A igreja estava cheia de crianças, elas não deveriam assistir a essa cena”.

O padre, que está a frente da paróquia há um ano e meio, conta que já teve vários casos de moradores de rua e usuários de drogas que invadiram a missa, mas essa foi a primeira vez que houve agressão.

“Além das invasões, somos constantemente vítimas de assaltos e furtos na igreja. Há cerca de quatro meses furtaram o nosso cofre, mas nada foi feito”, afirma o padre.

Ainda segundo o pároco, o número de moradores de rua tem aumentado muito na cidade. “E são pessoas que não são daqui, que passam de uma cidade para a outra e acabam ficando. São moradores de rua e guardadores de carro que abordam as pessoas de forma muito agressiva”, relata.

A polícia foi chamada, mas a mulher, que não foi identificada, acabou sendo levada por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Sem ocorrências nas imediações.

Em resposta sobre os possíveis constantes assaltos nas imediações da praça que fica em frente à paróquia, a Polícia Militar afirmou que, nos últimos 15 dias, a corporação tem conhecimento de apenas um assalto, que ocorreu no dia 26 de julho, na Avenida Luciano de Bona. Ainda segundo informações da PM, o Boletim de Ocorrência (BO) foi feito via web.

A PM reforça a importância do registro de um BO em casos como esse para que a polícia tenha conhecimento dos locais de maior incidência de assaltos e outros crimes para que haja o policiamento adequado em locais específicos. Até as 12 horas, a paróquia ainda não havia registrado BO.

O sistema de monitoramento da paróquia gravou o momento em que a mulher invade a missa e agride um senhor. A segunda agressão ocorre fora do campo de cobertura da câmera, momentos após a moradora de rua e uma senhora saírem do quadro.

TRISTE, OITO VEREADORES DEIXAREM A SITUAÇÃO CHEGAR DESSE JEITO, SEM CONTROLE.

Peruíbe, há mais de quatro anos que virou terra de ninguém, todos chegam aqui e fazem o que bem entendem, não se tem um policiamento eficaz, não se tem limites, todos podem tudo, sem restrição, invadem os limites dos outros, ninguém respeita ninguém, Peruíbe é TERRA SEM LEI, aqui a Lei é OLHO POR OLHO, DENTE POR DENTE.

Vamos ver se depois dessa invasão na Igreja, se os vereadores, saia da zona de conforto, saia do marasmo, saia da inércia e venha lutar junto com o povo, por uma Peruíbe melhor.

DA PERUÍBE QUE TEMOS, QUE ESTÁ RUIM, PARA A PERUÍBE QUE QUEREMOS.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

FORA-ANA1

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

2 respostas a Fiéis são impedidos de participar de missa.Culpado, administração Ana Preto.

  1. Pietro disse:

    Quando esses ‘noias’ começarem a invadir o bunker Bouganville talvez a coisa muda.

    • Só quando o caos atingir essa classe nababesca, vão tomar atitude severa, viu agora o Padre vai reagir, pois invadiu o espaço dele, enquanto estavam em outros setores tudo bem vamos continuar com a procissão pois o santo é de barro, mas quando atinge essa classe eles acham o caminho da reivindicações. Só assim mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>