A Central de vagas (CROSS) é o câncer da Saúde Pública.

CROSS

O QUE QUER DIZER CROSS, ESSE MONSTRO ASSASSINO?

Chegamos a triste conclusão que a pior coisa que o Governo do Estado, Geraldo Alckmin, fez para o povo foi criar esse monstro assassino é ele quem determina se o paciente vai morrer ou viver, a vida do ser humano ficou em terceiro plano, como no caso da menina Rafaela, que talvez, se não existisse esse monstro chamado CROSS ela poderia estar aqui conosco.

CENTRAL DE REGULAÇÃO DE OFERTA DE SERVIÇOS DE SAÚDE (CROSS).

ESSA SEMANA FOI EXCELENTE NOS ASSUNTOS DA SAÚDE, MAS SÓ FICOU NA CONVERSA, MUITAS FALAS E POUCAS OU NENHUMA ATITUDE.

Dia 26 de Maio de 2015, tivemos a AUDIÊNCIA PÚBLICA, para apresentar as contas da Saúde Pública, ouça a abertura da Audiência Pública o que o Chefe de Gabinete diz sem prova alguma, ouça:

Segundo ele diz que são falácias, são falsas verdades. Aonde está investido o dinheiro da Saúde???

VEJA COMO O CHEFE DE GABINETE PRECISA, PRIMEIRO, FICAR SABENDO OS DETALHES DOS ASSUNTOS:

RELATORIO DOS AUDITORES

A SITUAÇÃO MAIS QUE PRECÁRIA DA UPA DE PERUÍBE TÉCNICA DE ENFERMAGEM FAZENDO PARTO:

IMG-20150110-WA0000

Conforme Boletim de Ocorrência de número 1942/2015, registrado no dia 20/05/2015, na Delegacia de Polícia de Peruíbe. Técnicas de Enfermagem da UPA, declararam a Delegada de Plantão, Dra. Denise Aparecida Dias, que em virtude da UPA de Peruíbe não ter médico Obstetra no dia 20/05, a equipe de enfermagem da UPA, às 9h42 da manhã, realizaram o parto de uma gestante que chegou na Unidade de Pronto-Atendimento já em avançado trabalho de parto.

Como o município de Peruíbe está sem Maternidade e sem Hospital há mais de 9 meses, temos acompanhado inúmeros casos de partos na própria UPA, que não apresenta a menor condição para tal procedimento uma vez que não possui sala de parto, nem sala de semi-intensiva, e conforme denúncia dos próprios profissionais de saúde, chega a faltar insumos básicos como luvas, esparadrapo, seringas, e até álcool.

A precariedade da UPA de Peruíbe está constantemente sendo notícia na mídia local, sobretudo após o relatório da Auditoria do Ministério da Saúde que apontou 66 irregularidades na gestão de saúde pública de Peruíbe. Além do Ministério Público, que apontou 116 irregularidades na UPA de Peruíbe.

Segundo médicos, enfermeiros e profissionais de saúde, a UPA de Peruíbe está sucateada, faltam medicamentos, insumos e equipamentos:

Medicamentos que faltam na UPA de Peruíbe:

- Omeprazol
- Decadron
- Estreptoquinase (remédio antitrombolítico, indicado para infartos)
- Aminofilina
- Dramin
- Plasil
- Captopril

Insumos que faltam na UPA de Peruíbe:

- Álcool
- Sonda
- Luvas
- Seringas
- Faixas
- Esparadrapo

- EPIs em geral (faltam todos os itens de equipamentos considerados de segurança para os técnicos e enfermeiros como óculos, etc.)

- Nutrição Enteral (é o alimento fornecido ao paciente via sonda)

Equipamentos que faltam na UPA de Peruíbe:

- Respirador
- Monitor Cardíaco
- Aparelho de pressão
- AMBU (respirador artificial)
- CPAP (equipamento que auxilia a respiração)
- Lençol (os pacientes trazem de casa, ou ficam diretamente no plástico do colchonete)
- Aparelho de destro (aferição da glicemia)

Instalações físicas que faltam na UPA de Peruíbe:

- A UPA de Peruíbe não tem cozinha própria para preparar a alimentação dos pacientes, nem nutricionista para orientar o cardápio dos mesmos. Para atender os pacientes internados, a UPA de Peruíbe compra literalmente “marmitex no bar da esquina”, ou seja, a alimentação é a mesma para todos os pacientes, sem nenhum critério quanto ao estado de saúde de cada um. Diabéticos, hipertensos e doentes com problemas gástricos, por exemplo, se alimentam da mesma comida. Além de aleatória, a dieta dos pacientes também é restrita a apenas duas refeições: almoço e jantar, ambos “marmitex fornecidos pelo bar da esquina”.

- A UPA de Peruíbe não tem sala de UTI, nem sala Semi-Intensiva.

- A UPA de Peruíbe tem uma precária sala de isolamento. Doentes portadores de meningite, tuberculose, e outras doenças infecto-contagiosas dividem o mesmo espaço com os demais pacientes, como gestantes, idosos e crianças.

O QUE ELES TINHAM COMBINADO?

VEJA COMO FOI O DESENROLAR DA AUDIÊNCIA PÚBLICA.

Estreia da Secretária da Saúde Pública, essa atual secretária que está substituindo mais um Ex Secretário da Saúde de Peruíbe, o Dr Marco Botteon Neto, ela está desde o dia que o Ex Secretário assumiu o Cargo na Saúde, porém, estava como Advogada do Ex Secretário da Saúde por que ela é Advogada, o nome dela é Michelle Luis Santos, o Ex Secretário da Saúde, passou o troféu “abacaxi” para essa que será, daqui pra frente, não interinamente e sim definitivamente a sexta secretária da Saúde dessa gestão, tivemos seis secretários com essa atual em 2 anos 5 meses de gestão Ana Preto, será que ainda não deu para entender que a atual prefeita não entende nada de administração pública?

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

brasilDIGNO

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

3 respostas a A Central de vagas (CROSS) é o câncer da Saúde Pública.

  1. salim francisco pereira disse:

    olá declaração dada pelo chefe de gabinete do executivo e uma desculpa para desviar as atenções das falcatruas destes parasitas que estão levando nossa cidade de ruim para pior, peruibe precisa urgente de um manifesto popular com bateção de panela e com varios pé de cana pedindo cadeia para os quadrilheiros que estão na administração , quanto ao nossos vereadores não vamos esperar nada sendo que a maioria e covarde e come na mão da prefeita ou seja nada vão fazer para melhorar a vida da população que hoje esta a merce de uma gestão politica feita por ditadores , acorda peruibe vamos para ruas fazer valer nossos direitos.

    • Salim, obrigada pela visita.

      Na época da Milena, marquei um panelaço para por comida no prato dos doentes 300 pessoas confirmaram presença apareceram 10 apenas, assim não intimida mesmo ninguém.

      Enquanto não houver uma reação do povo, eles vão deitar e rolar.

  2. Pingback: Por falta de médicos em Peruíbe, enfermeiras fazem parto | Jornal Cidades Litoral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>