NOTA DE ESCLARECIMENTO.

O site BOCA DE RUA, por sua jornalista, Claudete Andreotti MTB 068719 SP, vem por meio desta, esclarecer QUE POR ORDEM JUDICIAL, esteve em seu escritório a presença da policia civil de nossa cidade, que fizeram BACKUP DE TODOS OS DADOS E DOCUMENTOS EM NOSSOS COMPUTADORES.

Entres esses documentos e dados estão várias denuncias que recebi de várias pessoas, munícipes servidores públicos por vários anos que envolvem Políticos, PREFEITOS, VEREADORES e autoridades deste município.

Algumas destas denúncias já foram enviadas a exaustão para autoridades competentes, outras que inclusive deram origem a várias AÇÕES CIVIS PÚBLICA, porém outras ainda sendo analisadas ou investigadas por mim, com meus recursos, jornalísticos que são precários.

A princípio confesso a todos que fiquei nervosa e não entendi a razão do que estava acontecendo.

Mas ontem mesmo me convenci que o que aconteceu foi ótimo para a nossa cidade, de posse de todas as informações e denúncias a Policia Civil de Peruíbe, vai poder investigar a fundo e de forma rápida as denuncias que constam nos documento e Backups apreendidos na sede do Boca de Rua.

Ontem mesmo fiz mais CINCO Backups de todos nossos computadores e documentos e enviei para as corregedorias da Policia civil do Estado de São Paulo, corregedoria do Ministério publico, Corregedoria do Tribunal de justiça, para o GAECO de SANTOS e para POLICIA FEDERAL.

Tenho certeza que essas instituições irão ajudar a policia civil do nosso município em suas investigações.
Enfim peço a todos munícipes de nossa querida Peruíbe que continuem a nos enviar seja pelo correios ou de forma anônima suas denuncias e reclamações, nosso trabalho de ver uma Peruíbe melhor não pode parar.

Nosso objetivo é informar sobre fatos de forma clara e objetiva e jamais escrevendo ou agindo de forma leviana ou criminosa, como querem passar a imagem distorcida à população.

Entenda a Operação “Montesquieu” deflagrada pela Polícia Civil de Peruíbe no escritório do Boca de Rua.

Montesquieu_1

As leis escritas ou não, que governam os povos, não são fruto do capricho ou do arbítrio de quem legisla.

Ao contrário, decorrem da realidade social e da História concreta própria ao povo considerado. Não existem leis justas ou injustas. O que existe são leis mais ou menos adequadas a um determinado povo e a uma determinada circunstância de época ou lugar.

O autor procura estabelecer a relação das leis com as sociedades, ou ainda, com o espírito dessas.

Como já foi acima mencionado, “o Espírito das Leis” de Montesquieu defende a divisão do poder público em três poderes, inspirado no sistema político constitucional da Inglaterra quando de sua viagem.

Essa separação, segundo o autor, é essencial para que haja a liberdade do cidadão em se sentir seguro perante o Estado e perante outro cidadão, pois se fosse dado a mais de um desses poderes o poder de legislar e ao mesmo tempo julgar essa medida seria extremamente autoritária e arbitrária perante o cidadão que estaria praticamente indefeso, ou seja, estaria a mercê de um juiz legislador.

Montesquieu diz claramente que: “Não haverá também liberdade se o poder de julgar não estiver separado do poder legislativo e do executivo, não existe liberdade, pois pode-se temer que o mesmo monarca ou o mesmo senado apenas estabeleçam leis tirânicas para executá-las tiranicamente”.

Ainda completa: “O poder de julgar não deve ser outorgado a um senado permanente, mas exercido por pessoas extraídas do corpo do povo, num certo período do ano, de modo prescrito pela lei, para formar um tribunal que dure apenas o tempo necessário.”.

O PODER DE JULGAR TEM QUE ESTAR SEPARADO DOS PODERES EXECUTIVO E LEGISLATIVO (Montesquieu)

Montesquieu elaborou uma teoria política, que apareceu na sua obra mais famosa, em O Espírito das Leis (L’Esprit des lois, 1748), inspirada em John Locke e no seu estudo das instituições políticas inglesas. É uma obra volumosa, na qual se discute a respeito das instituições e das leis, e busca-se compreender as diversas legislações existentes em diferentes lugares e épocas. Esta obra inspirou os redatores da Constituição de 1791 e tornou-se na fonte das doutrinas constitucionais liberais, que repousam na separação dos poderes legislativo, executivo e judiciário.

Formas de Governo.

• Aristocracia(Princípio–Moderação)
• Monarquia (Princípio-Honra)
• Despotismo (Princípio – Terror)

Montesquieu atribuiu mais algumas classificações a estas formas de governo, tais como:

*Formas Impuras:

• Tirania: Corrupção da Monarquia
• Oligarquia: Corrupção da Aristocracia
• Demagogia: Corrupção da Democracia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

VALE ESCLARECER DE UMA VEZ POR TODAS.

QUERO SALIENTAR E DEIXAR BEM CLARO, QUE O BOCA DE RUA NUNCA, JAMAIS, TEVE ENVOLVIMENTO COM BINGO, COM ARMAS DE FOGO OU COM DROGAS, COMO QUEREM FAZER O POVO ACREDITAR.

AS ARMAS DO BOCA DE RUA SÃO ESTAS AQUI Ó:

ARMAS

TITULO-A-MELHOR-ARMA

PERGUNTARAM SE O BOCA DE RUA TEM ENVOLVIMENTO COM DROGAS.

Pelo que o BOCA DE RUA disse que não, pois nunca se envolveu com drogas, a não ser tentando derrubar este GOVERNO MUNICIPAL QUE É UMA DROGA.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

CENSURA ATAQUE A BLOGS

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

4 respostas a NOTA DE ESCLARECIMENTO.

  1. Ângela Maria gallo disse:

    continue lutando pelo seu trabalho que ao contrário de muitos é honesto e honrado parabéns

  2. Ângela Maria gallo disse:

    parabéns pelo seu trabalho

  3. mauricio disse:

    Sou novo na cidade, mas gostaria de parabenizar a equipe do boca de rua pela iniciativa e acima de tudo coragem para denunciar e apontar os problemas da cidade.
    é preciso que a população reflita sobre seus governantes e assim torne a cidade mais justa e humana para todos

    Parabens !!!

    • A Equipe do BOCA DE RUA agradece o reconhecimento ao nosso Trabalho, árduo, perigoso, mas compensador, quando vemos o resultado positivo como o de limpar do cenário político os maus políticos, os politiqueiros que só querem se locupletar do dinheiro público deixando todo uma cidade em condição subumana e sem dignidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>