TERMOELÉTRICA – Nota de Indignação à Ação da Câmara Municipal de Peruíbe!

TRATAM1

O BOCA DE RUA PROMETEU NÃO FALAR MAIS NESSE ASSUNTO USINA TERMOELÉTRICA.

Isso mesmo, o BOCA prometeu para ele mesmo não falar mais nesse assunto que já encheu, por demais, a paciência de todos da cidade de Peruíbe, mas infelizmente, hoje não deu para segurar a INDIGNAÇÃO quando recebeu em seu WhatsApp isso aqui ó:

TERMOELÉTRICA – NOTA DE INDIGNAÇÃO À AÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PERUÍBE

A diretoria da Gastrading emitiu nesta sexta-feira (3) nota de indignação à aprovação da Lei 46/2017, na sessão ocorrida no dia 1º. de novembro, na Câmara de Vereadores de Peruíbe

A diretoria da Gastrading vem a público esclarecer que a empresa vê com indignação o Projeto de Lei nº 46/2017, votado na sessão do 1º de novembro, da Câmara Municipal da Estância Balneária de Peruíbe. Por essa razão, a empresa ingressou com ação judicial contra a Câmara Municipal de Peruíbe, por entender que esta é uma “AÇÃO INCONSTITUCIONAL”. A empresa seguiu todo o rito do licenciamento ambiental, atendendo a todas as legislações municipais, estaduais e federais. O projeto de lei em questão evidencia um desvio de finalidade com vistas a prejudicar somente o licenciamento ambiental do Projeto Verde Atlântico Energias, que está sendo realizado desde 2015.

A Gastrading também entende que esse posicionamento da Câmara de Vereadores não representa a opinião da totalidade da população de Peruíbe e nem do Brasil. O país está prestes a vivenciar um novo “apagão de energia” devido à crise hídrica. Assim, o país necessitará colocar em funcionamento usinas térmicas a óleo e carvão, que representam maiores custos de operação, consequentemente, energia elétrica mais cara e mais poluente. Já o Projeto Verde Atlântico Energias, por utilizar tecnologias atuais e limpas, permitirá a geração de energia com custos bem menores, baixa emissão de poluentes, permitindo que a qualidade do ar na cidade de Peruíbe permaneça no mesmo padrão e sem qualquer risco de chuva ácida, como ameaçam alguns grupos contrários ao empreendimento. Reforçando ainda que todo o processo de licenciamento está sendo acompanhado pela CETESB, que é uma das principais e mais respeitadas agências ambientais mundiais.

A seguir trecho da decisão do Senhor Juiz, Wilson Julio Zanluqui, da 2ª. Vara do Fórum de Peruíbe:

“Não há risco de irreversibilidade da situação fática com eventual aprovação dos citados projetos, sem olvidar da possibilidade de reconhece-los irregulares, por desobediência ao rito próprio, ou mesmo na finalidade concreta deles…”

Também no despacho, o juiz cita a Câmara de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre a ocorrência do trâmite dos projetos junto a CCJ para controle político ou preventivo dos citados projetos. Ainda foi solicitado parecer do Ministério Público Estadual.

Pelas razões citadas acima, a Gastrading reafirma seu compromisso junto à população de Peruíbe e do Brasil que dará continuidade ao Projeto Verde Atlântico Energias, pois entende que “as regras existem para serem cumpridas”.

O Brasil passa por um momento político que requer o claro cumprimento das legislações para atender aos interesses nacionais, pois a geração de energia elétrica tendo o gás natural como combustível é uma realidade em diversos países do mundo, considerando a alta eficiência, baixa nível de poluição e preços competitivos. Além disso, o projeto irá disponibilizar gás natural para atender a Baixada Santista e o Estado de São Paulo, representando segurança energética para empresas e para o bem-estar dos cidadãos brasileiros. ( FONTE O QUE ESCREVI – ESCREVI)

A IMINENTE CRISE HÍDRICA QUE OCASIONARÁ O APAGÃO

Para evitar que haja apagão é só plantar muitas árvores, evitar o corte das que já temos,  que vamos ter chuvas e não são ácidas por conta das árvores e se estamos correndo esse risco então vamos implantar energia Solar vamos vender energia e reduzirá o custo, pode ter certeza. Nós não queremos esse tipo de geração de energia, é muito ultrapassado, nós temos ideias e atitudes futuristas, esses vendedores de ilusão para alguns incautos estão vivendo nos tempos de Sócrates, ou seja, antes de Cristo, que ele foi obrigado a beber veneno ( Cicuta) em praça pública, não está muito diferente daquela época estão querendo que o povo aceite veneno no ar, a todo custo, estão tentando enfiar, goela abaixo, um veneno difícil de engolir.

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR

Por que tiveram a infelicidade de escolher justo Peruíbe? Os vendedores do projeto não souberam responder ao BOCA DE RUA quando ele fez essa pergunta a eles.

Peruíbe não é simplesmente uma cidade como outra qualquer, Peruíbe é o berço da natureza, limpa e pura neguinho jamais virá de fora querendo implantar projetos, mais que ultrapassados e querendo convencer toda a população que é a melhor coisa do mundo, não é não!

DA GERAÇÃO DE EMPREGOS FICTÍCIA

GERACAO-DE-EMPREGOS-FICTICI
USINA 1

Em 1954, quando foi construída a Usina de Piratininga na região de Interlagos, em São Paulo Capital, talvez ela fosse mesmo a melhor e mais avançada maneira de se produzir energia, os tempos foram mudando, novas tecnologias surgindo e aí, de repente, chegam outras fontes de Energias renováveis, limpas, totalmente sem poluição alguma e com muito mais potencial de gerar energia do que essas Hidrelétricas e Termoelétricas, se em 1954, há mais de 60 anos que a Tecnologia não estava tão avançada como agora, no pátio da Usina, que um grupo de pessoas de Peruíbe foi visitar, não vimos nenhum funcionário andando no interior da USINA, isso prova que não vai gerar empregos como estão dizendo se uma Usina de mais de 60 anos não necessita de mão de obra, uma mais moderna, porém, ainda obsoleta, vai gerar menos empregos ainda, bastando, apenas e tão somente, uma pessoa bem treinada para acionar e desligar os botões se for o caso.

A INDIGNAÇÃO FOI RECÍPROCA

Os advogados da USINA perderam uma grande chance de ficarem calados, pois impetraram uma Liminar que penso que nem eles souberam o que estavam pedindo por isso o Excelentíssimo Dr. Juiz de Direito denegou a Liminar, haja vista, nem ele entendeu o que eles estavam querendo, ora se a tentativa, totalmente desesperadora, era a de impedir uma votação na Câmara dos Vereadores, deveriam estar presentes todos os pressupostos para não deixar uma ponta de duvida no entendimento do Juiz, mas o que o BOCA DE RUA pode ver da Peça inicial, foi que eles falaram de tudo menos do objetivo deles que seria o de barra que o Projeto de Lei 46/2017 fosse votado.

VEJAM O NOME DA EMPRESA, VEJAM O QUE ELES SÃO NA EMPRESA:

NOME-DUVIDOSO-20171103_1946

Apenas vendedores de um projeto que nem eles mesmos sabem como explicar e convencer a população de Peruíbe e tem mais….aquele povo que estava na Câmara, representa sim e muito toda a população de Peruíbe que é contra, apenas uma minoria que é a favor, quais sejam, os especuladores do setor imobiliário, eles acham, em sua vã sabedoria, que com a vinda da USINA os imóveis vão valorizar, pelo contrário. vão ser depreciados em mais de 50% creio eu por que quem gostaria de residir numa cidade que tivesse uma USINA com um potencial astronômico desses?

DA RENDA IRRISÓRIA QUE PERUÍBE PODERÁ ARRECADAR

RENDA-IRRISORIA-20171103_19

Uma estimativa de 9 ( nove ) milhões de reais por ano, o que isso dá 750 mil reais por mês, o que é isso diante dos riscos que vamos correr diuturnamente? Melhor não arriscar a vida de cada pessoa não tem preço, ou se tiver preço é muito além disso, não vale a pena arriscar.

COMBATER-SIM-ESSE-VENENO-20

VAMOS CONTINUAR COMBATENDO ESSE VENENO

Vamos sim combater, de maneira ferrenha, esse veneno sem medo de errar, sem medo de levar processo, eles já foram inúmeras vezes derrotados em suas aventuras Judiciais e vejam que o Código de Ética dos advogados recomenda que os patronos orientem seus clientes a não ingressarem em aventuras judiciais, penso que esses advogados sejam meio imaturos ou estão sendo mal orientados pela assessoria de imprensa da USINA.

ELES ALEGAM ESTAREM TENDO PREJUÍZOS FINANCEIROS

DANOS-FINANCEIROS-A-USINA-2

É inegável que estão tendo mesmo prejuízos financeiros astronômicos, mas faz parte do jogo, ou ganha ou perde, e vocês já viram e já passaram por experiências trágicas a ponto de armar todo um circo com mais de 120 seguranças fortemente armados, mais de 160 policiais também da mesma maneira fortemente armados e prontos para o ataque, enquanto que o povo estava de peito aberto e desarmado, a única arma que o povo carregava consigo era a esperança desse projeto não vir se instalar em nossa cidade, a única arma que o povo tinha era o grito na garganta, a única arma que povo tinha era a união de todos, graças a essa perseverança VENCEMOS nesse dia 01/11/2017, o dia que vai ficar na história do livro da vida de todo cidadão peruibense como sendo o marco de uma luta que o povo venceu, não importa se foi no grito ou na insistência.

LEI DISFARÇADA DE PROJETO DE LEI???

DISFARCADO-DE-PROJETO-DE-LE

Senhores pasmem! Mas isso foi dito por dois advogados que a Liminar foi elaborada a quatro mãos, como podem dizer uma infâmia dessas, senhores causídicos, quando vai nascer uma Lei, digamos assim, na linguagem bem coloquial, primeiro ela tem que ir em forma de Projeto de Lei, para ser votada na Câmara dos Vereadores, se for Lei municipal que estiver nascendo, não há disfarce algum nesse cenário, após o PROJETO DE LEI, sem disfarce, ser aprovado na Casa Legislativa, aí sim ele vira Lei, após nascer a Lei, ela será encaminhada ao Executivo para que ele sancione e ela passe a vigorar, porém, ainda sem a devida eficácia, precisando apenas que seja regulamentada para ter Eficácia. Ou o BOCA DE RUA ESTÁ EQUIVOCADO?

O PROJETO DE LEI Nº. 46/2017, SEM DISFARCE, SEM MÁSCARA, A VERDADE NUA E CRUA.

PROJETO-DE-LEI-46-E-CONTRA-

Vale ressaltar que o PROJETO DE LEI 46/2017 não tramitou na casa legislativa, em caráter de urgência, ele seguiu o rito normal das reuniões das Comissões Permanentes, só que ia ser avaliado em algumas  Comissões Permanentes quais foram Justiça e Redação, Saúde, Meio Ambiente, não foi nada no afogadilho, tampouco, na velocidade da Luz, como quiseram induzir o Juiz a erro , mas o Juiz foi cauteloso e optou por denegar a Liminar, mais um para congestionar o nosso Judiciário o único objetivo foi esse, tumultuar o Judiciário, uma vez que o Juiz teve que deixar assuntos de extrema relevância para analisar um pedido que nem os próprios advogados souberam pedir, eles citaram no pedido o projeto e a ilusão dos empregos a irrisória renda que poderá ir para o município e disseram que A LEI ESTAVA DISFARÇADA DE PROJETO DE LEI, ora, façam-me um favor o nosso Judiciário já tem milhares de processos para resolver, e vem uma dupla dinâmica de São Paulo querendo se prevalecer em cima do povo de Peruíbe e congestiona ainda mais o Judiciário com petições elaboradas de maneira “INTER FEMURAL”.

Isso mesmo, está explícito que a cidade toda, com raríssimas exceções, não quer essa USINA em nossa cidade, por que não vão colocar essa USINA no quintal da casa dos mentores desse projeto?  Eles devem morar em alguma Ilha paradisíaca, são totalmente inexperientes nesse ramo, que segurança vamos ter se eles vão vender o projeto para, sabe lá quem, e vai nos deixar a mercê do perigo iminente sem nenhuma responsabilidade civil e criminal no caso de um eventual acidente de grandes proporções, sim o BOCA diz de grandes proporções por que a USINA é gigantesca, são 1700 Kwa caso ocorra uma explosão todos nós iremos parar no céu sem escala, sem precisar passar por nenhum outro lugar.

Vale ressaltar que hoje, com o efeito estufa acabando com o planeta, o que vai sempre prevalecer, daqui pra frente, será a Lei que mais defender o meio ambiente, nesse caso o PL 46/2017 está defendendo, prioritariamente, o meio ambiente, é só o que ele está defendendo, portanto, não tem nenhum vício que possa vir a ser anulado.

NÃO É ISSO QUE QUEREMOS

Queremos sim, fonte de energia renovável, limpa, fonte de energia Solar, isso nós temos investidor de olho no potencial de Peruíbe, e se vier essa Usina poluidora, ela ira evitar que venham grandes projetos realmente com geração de empregos, ela vai impedir que venham shopping, montadoras de veículos, processadoras de alimentos, e outras empresas que poderão vir gerar empregos permanentes em nossa cidade, chega de sazonalidade, o povo não aguenta mais trabalhar um dia por ano o povo, que é 90% da população desempregada, não quer geração de empregos para trazer pessoas de outras cidades, para tomarem o lugar dos nossos moradores.

Penso que as únicas pessoas que querem essa Usina em Peruíbe são os vendedores do projeto, já cansou, o povo está de paciência cheia com a insistência desses, que mesmo tendo tido várias tentativas em vão, ainda estão de maneira incisiva insistindo em uma tecla desafinada, nós queremos crescer com projetos que sejam bons para todos não somente para os vendedores.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

DEOLHOPERUIBE-958x1024

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>