Teria sido liberada a compra de votos para as próximas eleições?

TAMER

ALGUNS JORNAIS, DE MANEIRA BEM TÍMIDA, NOTICIARAM ESSA ABERRAÇÃO

Justiça reverte cassação de mandato de vereador em Peruíbe, SP

Alexandre Tamer Júnior (PSB) era acusado de ter doado cadeira de rodas para conseguir votos nas eleições de 2016. ( FONTE G1 )

NOTICIA DO JORNAL O REPORTER

Não buscando a verdade dos fatos, haja vista, foi a CLAUDETE ANDREOTTI que ingressou com a representação contra esse vereador por, em princípio era suposta, CAPTAÇÃO ILÍCITA DE SUFRÁGIO ( COMPRA VOTO), que o mesmo aproveitou da doença de um cadeirante e necessitado de uma cadeira nova em período eleitoral doou, em troca de voto, uma cadeira de rodas ao pobre necessitado, seria até um ato louvável essa doação, se tivesse vindo em época que não fosse de campanha eleitoral e não tivesse sido imposta a contra partida, ou seja, LHE DOU A CADEIRA, EM TROCA QUERO VOTOS, isso dito por pessoas da família do cadeirante.

FOTO11

A candidata do mesmo partido que fez uma campanha honesta, sem o famoso “toma lá dá cá” obteve votos o suficiente para ficar na suplência, não fosse a atitude rasteira desse candidato e pupilo do ex prefeito Gilson Bargieri, aquele dos vinte milhões de reais que retirou dos cofres públicos em 2003, que o BOCA DE RUA já exibiu de maneira exaustiva o vídeo que incrimina o padrinho desse então, na época, candidato pelo mesmo partido do padrinho ( PSB ) .

AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO

Esse então investigado pelo crime de compra de votos levou duas testemunhas em seu favor que mentiram em seus depoimentos, aliás, uma delas já havia sinalizado, antecipadamente,  que ia negar tudo que havia sido o candidato que doou a cadeira em troca de votos por que não queria envolvimento com a Justiça, o que foi informado à Juíza que ficou atenta aos depoimentos e as testemunhas saíram indiciadas por crimes de falso testemunho.

Em contra partida as provas apresentadas na inicial, pela denunciante CLAUDETE ANDREOTTI, são irrefutáveis, contundentes não deixando qualquer dúvida para a Justiça, tanto é verdadeiro que o Promotor de Justiça Eleitoral, excelente por sua imparcialidade e com julgamento dentro dos ditames da Lei, acatou a representação e ofereceu denúncia, a Juíza, por sua vez,  acatou a denúncia do Ministério Público, houve todo o trâmite legal e no dia da Audiência final a Juíza prolatou a Sentença, essa aqui ó:

A SENTENÇA QUE CONDENA O VEREADOR TAMER JUNIOR EM PRIMEIRA INSTÂNCIA

SENTENCA-DO-TAMER-2LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997.

Art. 41-A. Ressalvado o disposto no art. 26 e seus incisos, constitui captação de sufrágio, vedada por esta Lei, o candidato doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinqüenta mil Ufir, e cassação do registro ou do diploma, observado o procedimento previsto no art. 22 da Lei Complementar no 64, de 18 de maio de 1990.

Art. 299. Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita:

Pena – reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa.

A DERROTA DO VEREADOR EM PRIMEIRA INSTÂNCIA E A VITÓRIA EM SEGUNDA INSTÂNCIA, NO MÍNIMO ESTRANHA!

compra de votos

Restou provado e comprovado a captação ilícita de sufrágio, pelo Ministério Público e pela Juíza de primeira Instância, mesmo ele tendo apresentado testemunhas falsas em seu favor, ainda assim venceu em segunda Instância, ou seja, no TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL, ( TRE ) certamente que o Ministério Público de São Paulo vai recorrer para o TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ( TSE ) e vamos ter esperança que lá eles mantenham a decisão de primeira Instância que o condenou, humanamente impossível e restam dúvidas nessa decisão por unanimidade, ou seja, 6 votos a zero, impossível que a Juíza e o Ministério Público estejam errados, essa decisão favorável e revertida da primeira Instância, a população está tomando como no mínimo estranha e acende uma Luz ao fim do túnel para os que usam esse método rasteiro de obter votos, qual seja, a COMPRA DE VOTOS, através de Dentadura, Cestas Básicas e Cadeiras de Rodas, pelo que podemos analisar que está tudo liberado, o político pode e deve sim comprar votos, através de vantagens prometidas ao eleitor?

ESTARIA GILSON BARGIERI, PREPARANDO O PUPILO PARA O EXECUTIVO?

O BOCA DE RUA soube que o padrinho desse vereador TAMER JUNIOR, Gilson Bargieri estaria preparando o seu pupilo para emplacar a cadeira do Executivo em 2020, e ele ser novamente o prefeito escondendo atrás desse afilhado dele, tal como o padrinho fez com a filha em 2008 que através de pura maracutaia, comprovada, o pai se candidatou, foi impugnada a candidatura dele, faltando três dias da eleição e ele, na loucura de não perder o poder, enfiou a filha goela abaixo em todo povo de Peruíbe que incauto e ignorante, ou corrupto mesmo votou no pai, mesmo estando impugnado, mas foi a filha que entrou como prefeita, sem nem ter sido candidata a nada, porém, foi o pai que foi o prefeito e fez o que fez, contratos milionários com empresas caixa dois OSEP para administrar a Saúde Pública, contrato, ao apagar das luzes, com a empresa de coleta de lixo Litucera, e contrato com suposto desvio de verba do FUNDEB com a ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA O.O.LIMA, tudo avalizado pela filha que está com Ações indenizatórias, milionárias,  contra ela na Justiça.

A mesma tática será usada com o seu afilhado, o vereador Tamer Júnior, agora que, em tese, foi absolvido pelo TRE para, mesmo tendo comprado votos, de maneira escancarada e provada, foi absolvido e tido como inocente, como que um candidato com esse perfil, pode ser julgado inocente passando por cima da decisão de uma Juíza séria e um Ministério Público, ainda mais sério, imparciais? Vejam as denuncias que o BOCA DE RUA fez contra esse candidato que durante a sua campanha ele cometeu crimes eleitorais várias vezes, veja isso:

DENÚNCIA AO MINISTÉRIO PÚBLICO.

MINISTERIO-PUBLICO1
MINISTERIO-PUBLICO2

DO VÍDEO COM PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA, QUERENDO PASSAR A PERNA NOS DEMAIS CANDIDATOS.

Nessas duas denúncias ele foi julgado e condenado a pagar multas no valor de mais de 20 mil reais caso quisesse prosseguir na sua candidatura, o padrinho, supostamente, pagou para ele continuar e continuou foi eleito de maneira espúria e está sentado na cadeira do Legislativo sem que seja merecedor de estar lá, haja vista, os métodos usados para conseguir foram dos mais rasteiros possíveis, sendo apadrinhado pelo Gilson Bargieri, fazendo campanha antecipada, ilegalmente, usou a célebre frase, VALE TUDO, QUEM PODE MAIS, CHORA MENOS, e ele chorou menos mesmo, esperamos que o Tribunal Superior Eleitoral, ( TSE) seja mais consciente e trate esse caso com a seriedade que merece. Senão o CRIME COMPENSA COMETER.

ABERTURA DE PRECEDENTES A OUTROS CANDIDATOS QUE TÊM CONDUTA ABOMINÁVEL COMO ESSA.

Com todas as provas robustas, apresentadas por essa denunciante na inicial, ainda assim ele foi absolvido em Segunda Instância, revertendo em toda sua totalidade a Sentença de Primeira Instância, então os demais candidatos habituados a usar essa modalidade ilegal, imoral e rasteira de obter votos, vão continuar e agora sambando na cara da população, pior do que os candidatos corruptos e bandidos é o povo que aceita a oferta e vota no oportunista, elegendo e reelegendo esses compradores de votos em detrimento aos demais candidatos que fazem campanha honesta.

Pessoas que adotam essa conduta abominável, terão que estar fora do cenário político, o universo político de hoje em dia, não tem mais espaço para pessoas com conduta rasteira e coronelista como esses que adotam essa maneira de fazer política.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

CIDADAO-DEFENDE-CORRUPTO

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>