Munícipe de Peruíbe é expulsa da reunião do Conselho Municipal da Saúde.

1--CONSELHO-MUNICIPAL-DE-SAUDE

NESTE DIA 28 DE AGOSTO DE 2019 ACONTECEU MAIS UMA TUMULTUADA REUNIÃO DO CONSELHO DA SAÚDE

O Conselho Municipal da Saúde de Peruíbe, como tudo que existe nesta cidade, é na contra mão da Lei, tudo ocorre ao arrepio da Lei, não poderia ser diferente com o Conselho da Saúde Pública que já expirou o prazo de validade dele em 2018 e eles insistem em permanecer com esse Conselho aprovando as contas da Saúde mesmo com todos os erros que são apontados, ainda assim eles votam favorável e aprovam contas eivadas de erros.

A MUNÍCIPE, ANDREA CALLADO, INCONFORMADA COM A NEGATIVA DE TODOS OS MEMBROS DO CONSELHO FOI REIVINDICAR E VEJA O QUE ACONTECEU.

Ela foi sumariamente expulsa da reunião do Conselho por que tentou, por várias vezes, mostrar que eles estavam agindo de maneira incorreta que o Conselho está fora das Leis que regem o referido, estava com todas provas nas mãos e lhe foi cerceado o direito de voz, uma vez que todos os visitantes estavam tendo direito a voz, em dias normais de reunião Ordinária que acontecem todas as segundas quintas de cada mês, o visitante só tem direito a voz nas reuniões do Conselho 10 minutos ao final da reunião com prévia inscrição antes do início da mesma, mas nesse dia ia ser lido a minuta da Lei municipal que vai vigorar após ser aprovada na Câmara e promulgada pelo prefeito.

O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE, JÁ TEM LEIS DE SOBRA, MAS NENHUMA É OBEDECIDA.

LEI-8983
4--LEI-8983-DE-94

ESTA LEI PREVÊ DOIS ANOS DE MANDATO PARA OS CONSELHEIROS

É essa desobediência à Lei que deixa, não só a munícipe Andrea Callado inconformada, como o BOCA DE RUA da mesma maneira, haja vista, o BOCA vem na luta para que esse Conselho seja liquidado de uma vez por todas e forme outro Conselho, sendo que dos 08 Conselheiros titulares só restou um, e da mesma forma, dos 08 Conselheiros Suplentes só restaram duas senhoras, que uma morava em um bairro mudou-se acabou a representatividade do Bairro, no dia de votação das contas do prefeito, servidores do Governo que têm Função Gratificada 1 e 2 sentam à mesa e votam favorável às contas da Saúde mesmo com os erros apontados por uma Contadora.

O QUE SÃO FUNÇÃO GRATIFICADA 1 E 2 ?

AP-FG2

Veja o salário dessa servidora do governo, essa pessoa recebe FUNÇÃO GRATIFICADA E GRATIFICAÇÃO, isso que é bondade do prefeito, fazendo bonito com o dinheiro do povo. Alguém acha mesmo que servidores do governo, recebendo essas benesses, votaria contrário?

SEGUNDO A RESOLUÇÃO 453 ESSES SERVIDORES NÃO PODEM PARTICIPAR DO CONSELHO, MUITO MENOS SENTAR À MESA E VOTAR

20-RESOLUCAO.........

Portanto todos que sentam à mesa e votam favorável às contas mesmo estando com inúmeros erros, são servidores que não podem, sequer, sentar à mesa, quanto mais votar.

Tem um advogado que está substituindo uma colega que foi dispensada do trabalho, essa colega nunca sentou à mesa e sequer  votou em matéria alguma, esse advogado senta à mesa e vota favorável às contas, ele tem interesse na matéria, por isso não pode participar da mesa, tem que ficar sentado como espectador apenas.

DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO 453/2012 ELA PREVÊ ISSO AQUI Ó:

REOLUCAO-453............
RESOLUCAO-DO-CONSELHO

Portanto munícipe algum pode ser expulso de uma REUNIÃO PÚBLICA, EM PRÉDIO PÚBLICO DA SAÚDE PÚBLICA, o que fizeram com essa munícipe foi um ato DITATORIAL, TIRANO, totalmente ao arrepio da Lei, da Resolução que é a mola propulsora do Conselho, jamais poderiam ter expulsado a Contribuinte da reunião, ali onde está tendo as reuniões do Conselho é prédio Público, portanto não pode ser de ninguém em específico é do povo e como tal o povo tem que ser bem tratado, respeitado ainda mais se está se propondo a ir assistir uma Reunião do Conselho da Saúde Pública.

REUNIÃO DO SETOR PRIVADO, EM PRÉDIO PRIVADO DA SAÚDE PRIVADA

Se fosse reunião com esse perfil e ela não fosse convidada, ainda assim ninguém tem o direito de tratar ninguém com indelicadeza, seja ele quem for, o BOCA DE RUA não está defendendo a “ANDREA CALLADO” ele está defendendo a verdade, o cumprimento da Lei e nesse ponto essa munícipe está coberta de razão, pois ela só reivindicava o estrito cumprimento da Lei que rege o Conselho Municipal de Saúde, um Conselho de extrema importância para o município, não fossem as divergências e os conflitos de ideias que o Conselho se torna palco de luta armada, pois determinados membros do Conselho não aceitam reivindicações e opiniões dos munícipes.

O BOLETIM DE OCORRÊNCIA DA MUNÍCIPE QUE FOI EXPULSA DA REUNIÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DA SAÚDE PÚBLICA DE PERUÍBE.

3--BO-DA-ANDREA

EM 12 DE DEZEMBRO DE 2015 FOI FORMADO UM NOVO CONSELHO ESSE QUE ESTÁ SÓ OS CACOS

CONSELHEIROS1-
CONSELHEIROS2
CONSELHEIROS3
CONSELHEIROS4

Esse novo Conselho foi homologado em 2016, portanto, de acordo com a Lei 8.983/94 o mandato de cada Conselheiro é de apenas dois anos, não existe ninguém mais desse Conselho, exceto, o Dimas (titular ) , a Ivone ( Suplente ) , a Socorro e a Neusa ( Suplente ), sendo assim, todos os atos aprovados nesse Conselho são nulos desde 2018 quando o prazo de existência dele deixou de existir.

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

NAO-HA-REMEDIO

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>