Coletiva do prefeito de Peruíbe – Deveria acelerar o término das obras, do tão sonhado e esperado hospital, em Peruíbe.

QUE TODAS OBRAS PÚBLICAS TÊM QUE SER LICITADAS ISSO É FATO, MAS PARA TODA REGRA TEM EXCEÇÃO.

Novo Hospital de Peruíbe com 54 a previsão inicial era de 100 leitos, depois passou para 54 leitos, isso já vem de lá de trás dos antigos governos e diz a lenda que um certo médico dono de uma clínica renomada, quando era diretor máximo de uma tal de DRS IV de toda Baixada Santista, segundo nos contaram, foi ele quem determinou que não seriam 100 leitos e sim 54 leitos para uma população de Peruíbe, em franco crescimento.

As obras de fundação para a construção do novo Hospital Municipal de Peruíbe, no litoral de São Paulo, tiveram início em Outubro de 2015, portanto, há cinco anos, isso é uma vergonha municipal, em pleno 2020 com uma PANDEMIA DE CORONAVÍRUS encostando cada vez mais em nosso País, em nosso Estado, em nossa cidade, ainda assim parece que estão muito tranquilos referente ao Término das obras do Hospital que vem se arrastando a passos lentos, até parece que a saúde dos peruibenses não é prioridade na pauta do governo municipal, deste e dos antigos governos.

NO VÍDEO ACIMA, O BOCA DE RUA QUESTIONOU AO PREFEITO DA POSSIBILIDADE DE ACELERAR O TÉRMINO DAS OBRAS DO HOSPITAL DE PERUÍBE

Em Julho de 2019 o Estado garantiu R$ 18 milhões para terminar as obras do hospital de Peruíbe, já se passaram 08 meses da disponibilização dos Dezoito Milhões e até agora nada ainda, se tivéssemos em situação normal que a cidade estivesse vivendo o seu dia a dia rotineiro, para quem esperou 05 anos não custaria esperar mais alguns meses já que estamos em ano de eleição, porém, não é este o caso, agora a situação se agravou com este VÍRUS e foi questionado pelo BOCA DE RUA que agora, com esta situação atípica poderia abrir uma exceção e acelerar o término das obras do único HOSPITAL DE PERUÍBE.

ESTE FOI O QUESTIONAMENTO DO BOCA DE RUA NA COLETIVA DO PREFEITO DE PERUÍBE

Qual não foi a surpresa com a resposta do prefeito ao informar que demanda de liberação do Valor do Convênio, sendo que ele está desde Julho de 2019 e quando se tem uma situação de “ALERTA MÁXIMO” como ele mesmo disse ao dar início à coletiva, não devemos nos prender em licitação ou coisa que o valha.

PARA QUE HAJA PREVENÇÃO, QUE É O MELHOR REMÉDIO NESTE CASO, DISPENSA LICITAÇÃO PARA O TÉRMINO DAS OBRAS DO HOSPITAL.

HOSPITAL DE PERUIBE

O que demanda de um tempo maior para se fazer uma obra é a parte estrutural essa já está toda pronta, agora falta apenas o acabamento de acordo com as Normas da Vigilância Sanitária e o que é melhor, neste caso não precisa licitar, conversando com um puxa saco do prefeito disse que precisa ser decretado ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA isso o BOCA DE RUA sabe ate demais, porém, a situação requer que tenhamos, pelo menos, um hospital ainda que seja com apenas 50 leitos, haja vista, não existe em cidade nenhuma, exceto, em Peruíbe, que não tenha um hospital, isso é de uma negligência administrativa sem precedente.

QUANTAS PESSOAS SERÃO NECESSÁRIAS CONTRAÍREM O VÍRUS PARA QUE SEJAM TOMADAS PROVIDÊNCIAS IMEDIATISTAS?

UPA DE PERUIBE

Está totalmente errado, pois adotar a prevenção é menos oneroso ao município e evitam vários transtornos e gastos desnecessários. O prefeito informou à Imprensa ali presente que na UPA atende por volta de 700 pacientes ao dia, isso multiplicado por 30 dias daria um numerário astronômico de 21 mil atendimentos mês em uma UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO, a UPA de hoje é o antigo PRONTO SOCORRO de ontem e é Norma criada especificamente para as UPAs que onde há uma UPA é necessário que haja HOSPITAL, isso é condição, sine qua non, para que seja implantada uma UPA, a nossa UPA ( obra eleitoreira ) da gestão Bargieri faz a vez de um hospital o que é totalmente errado, tendo em vista, ela não ter estrutura alguma para atendimento que ultrapasse as 24 horas, não tem local para o paciente tomar banho, não tem cozinha, não tem lavanderia enfim, ela é uma UNIDADE que o paciente por Lei tem que ficar apenas, no máximo, 24 horas.

COM UMA UPA TOTALMENTE DESESTRUTURADA E, EM SENDO APENAS UMA UPA, NÃO TEMOS COMO EVITAR UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA.

coronavirus-1

POSTADO PELA EQUIPE DO BOCA DE RUA

SAUDE-MORRE-NA-FILA-DE-ESPE

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

2 respostas a Coletiva do prefeito de Peruíbe – Deveria acelerar o término das obras, do tão sonhado e esperado hospital, em Peruíbe.

  1. Anderson Pedroso disse:

    O governador Doria, do mesmo partido do prefeito, é incapaz de decretar calamidade pública no estado, a exemplo do que fez o governador do Rio de janeiro. Aqui eles só pensam em reeleição e não na saúde da população. A prefeitura gasta uma enormidade de dinheiro para levar os pacientes para outras cidades e nem se preocupam. Precisamos ver essas contas.

    • Dr. Anderson, já solicitei a vinda do DENASUS órgão que faz auditoria nas contas da Saúde Pública, porém, até o momento nada ainda, o Dória não decretou Estado de Calamidade Pública mas o Governo Federal decretou a nível Nacional, então, desta forma abrange aos municípios e Estados muito embora ele, o Dória, esteja nesta briguinha de EGO a fila está andando e graças ao Governo Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>